Unicef cria animações para mostrar o drama das crianças refugiadas

O órgão vinculado à ONU quer conscientizar o mundo sobre a importância de se acolher os refugiados, em especial as crianças e adolescentes

por Encontro Digital 31/03/2016 09:05

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
YouTube/Reprodução
A Unicef preparou uma série de animações, intituladas Contos Que Não São de Fadas, como Ivine e o Travesseiro (foto), que fala do drama de uma garota síria que foge da guerra (foto: YouTube/Reprodução)
Inspirado pela história de três crianças refugiadas, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), lançou pequenos filmes de animação que contam as histórias comoventes vividas pelos menores que fogem com suas famílias de conflitos, especialmente no Oriente Médio.

A série Contos que Não São de Fadas (Unfairy tales, em inglês) é parte de uma campanha que busca incentivar as pessoas a praticarem um ato de humanidade a crianças e jovens refugiados e migrantes, ajudando, assim, a mudar suas vidas e a recomeçarem uma nova história.

O Unicef incentiva o compartilhamento das boas ações nas redes sociais com o uso da hashtag #actofhumanity, como uma forma de inspirar outras pessoas.

Animações

Em Ivine e o Travesseiro, uma menina síria de 14 anos conta sobre sua fuga perigosa do país e sobre como sentiu medo, fome, cansaço e teve pesadelos durante todo o tempo. Assista, abaixo, a essa dramática história (em inglês):


Já em Malak e o Barco, temos a história de uma menina de 7 anos em um barco furado. Além do frio e do medo relatados, a garota conta que perdeu todos os amigos e que ficou sozinha. Confira essa triste história (em inglês):


(com Rário ONU e Portal EBC)

Últimas notícias

Comentários