Oito milhões de múmias de cães foram encontradas no Egito

A descoberta arqueológica foi realizada nas proximidades do templo de Anúbis

por João Paulo Martins 05/04/2016 16:05

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Cardiff University/Reprodução
Os milhões de múmias de cachorros foram encontradas numa região próxima ao famoso templo dedicado ao deus Anúbis, em Saqqara, no Egito (foto: Cardiff University/Reprodução)
Escavações feitas no Egito estão revelando cada vez mais surpresas incríveis da época dos faraós. Desta vez, arqueólogos da Universidade de Cardiff, da Inglaterra, descobriram nada menos que 8 milhões de múmias de cachorros numa região próxima ao famoso templo de Anúbis, que fica em Saqqara, a 30 km ao sul da capital egípcia, Cairo.

As tumbas continham animais de diferentes idades, de filhotes, com poucas horas de vida, a animais adultos. Segundo os especialistas, os cães teriam sido criados para servirem de sacrifício aos deuses. Por isso, eles foram encontrados mumificados. Além de estarem em péssimo estado de conservação, muitos deles, ou partes do corpo, foram roubados por ladrões de tumbas.

"Seria muito difícil encontrar múmias inteiras e em bom estado. O que encontramos eram restos de animais mumificados", diz o arqueólogo Paul Nicholson, professor da Universidade de Cardiff e líder da pesquisa, em entrevista à rede de TV americana CNN. O achado foi publicado na revista científica Antiquity, e acredita-se que seja datado de 664 a 322 a.C.

O local em que as múmias de cães foram encontradas já era conhecido e foi descoberto em 1897. Porém, apenas a partir de 2011 os cientistas passaram a escavar os túneis que compõem as catacumbas, e a documentar os achados. Além de cachorros, os arqueólogos também encontraram outras espécies mumificadas, como raposas, falcões e gatos (que eram considerados sagrados pelos antigos egípcios).

Confira algumas imagens do importante achado no Egito:





Fotos: Cardiff University/Reprodução

Últimas notícias

Comentários