Dá 'bug' no cérebro: ele, que era mulher, namora uma jovem, que era homem

Casal transgênero americano mostra como não há limites para o amor

por João Paulo Martins 08/04/2016 15:08

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Facebook/Arin Andrews/Reprodução
Katie Hill e Arin Andrews são um casal transgênero, símbolo das novas formas de sexualidade: ela era menino e ele, uma menina (foto: Facebook/Arin Andrews/Reprodução)
Há poucos anos atrás, o casal de jovens americanos Arin Andrews, de 21 anos, e Katie Hill, 23, não era nada parecido com o que vemos hoje. Arin era uma garota chamada Emerald, e Katie, um menino conhecido como Luke. Isso mesmo, eles formam um casal transgênero e se submeteram a cirurgias para transformação do corpo. Hoje, eles dão palestras pelo mundo afora, para compartilhar essa experiência e ajudar quem sofre com a falta de identidade de gênero.

Katie fez a cirurgia de adaptação do órgão sexual e Arin removeu os seios, deixando-os parecidos com o peito masculino tradicional. "Agora, quando estou na piscina ou na academia, ninguém olha 'torto'. Eles pensam que sou apenas mais um cara que pode usar uma regata e nadar sem camisa", diz Arin, em entrevista ao tabloide inglês The Sun.

Os dois americanos se encontraram pela primeira vez em 2012, durante sessão de um grupo de discussão formado por jovens transgêneros, na cidade de Tulsa, no estado de Oklahoma (EUA). A partir desse encontro surgiu o interesse mútuo, especialmente por terem a história bem parecida. "Por ser transgênero, posso entender o Arin melhor do que muita gente", revela Katie ao The Sun.

Segundo Arin e Katie, as famílias sempre deram suporte para a decisão de mudarem de sexo e também para o relacionamento dos dois. Mas, quem não recebeu muito bem a transgenia dos jovens foram os colegas de escola. Katie chegou a sofrer bullying e Arin precisou mudar de instituição de ensino. "Perdi um de meus melhores amigos depois da mudança", comenta Arin. Sua namorada também revela que muitos colegas do ensino médio, de repente, deixaram de conversar com ela.

Em 2014, Katie publicou o livro Rethinking Normal (Repensando o Normal, em tradução livre). Na publicação, ela relata a experiência de mudar de gênero aos 19 anos de idade, bem como a negação do corpo com o qual nasceu, que representou uma dura realidade ao longo de sua infância.

Confira, abaixo, mas fotos do casal transgênero americano:





Fotos: Facebook/Arin Andrews/Reprodução

Últimas notícias

Comentários