Fiocruz descobre nova espécie de mosquito maruim

O inseto pode transmitir a febre do Oropouche, segundo a fundação

por Encontro Digital 28/04/2016 09:31

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação
O trabalho resultou na coleta do Culicoides hildebrandoi e de outras 20 possíveis novas espécies de maruins (foto: Divulgação)
Pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) de Rondônia, do Amazonas e do Rio de Janeiro publicaram um artigo na revista científica Zookeys sobre uma nova espécie de mosquito maruim coletada no município de Porto Velho (RO). Identificada no gênero Culicoides, a nova espécie pode transmitir a febre do Oropuche e outras doenças normalmente disseminadas por insetos desse mesmo gênero, que são popularmente conhecidos como maruins ou mosquitos pólvora.

A espécie recém-descoberta foi denominada de Culicoides hildebrandoi em homenagem ao pesquisador Luiz Hildebrando Pereira da Silva, parasitologista da fundação, que dedicou muitos anos no estudo de doenças tropicais como a malária e a doença de Chagas. O trabalho resultou na coleta do Culicoides hildebrandoi e de outras 20 possíveis novas espécies de maruins. Os exemplares do inseto foram depositados na coleção biológica do Rio de Janeiro e no laboratório de ecologia dde doenças transmissíveis da Amazônia, em Manaus.

O estudo foi desenvolvido pelo pesquisador da Fiocruz Rondônia, Jansen Fernandes Medeiros, pelo doutorando do Programa de Pós-Graduação em Biologia Experimental da Fundação Universidade Federal de Rondônia (Unir), Antonio Marques Pereira Júnior. Também participaram do estudo os pesquisadores Emanuelle de Sousa Farias, Felipe Arley Costa Pessoa, Maria Clara Alves Santarém e Maria Luiza Felippe-Bauer.

(com Agência Fiocruz)

Últimas notícias

Comentários