Harley-Davidson Brasil perde seu grande símbolo: Capitão Senra

O mineiro é um dos ícones do motociclismo nacional e virou até marca de cerveja

por Encontro Digital 04/05/2016 08:51

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Alexandre Rezende/Encontro
A Harley-Davidson está mais triste, com a perda de seu grande entusiasta no Brasil, o mineiro Capitão Senra (foto: Alexandre Rezende/Encontro)
Os amantes de motocicletas ficaram mais tristes na segunda, dia 2 de maio. A data marca o fim de 61 anos dedicados à coleção e à paixão do mineiro José Senra Moreira, de 84 anos, pelas motos da marca americana Harley-Davidson. Mais conhecido como Capitão Senra, ele faleceu na madrugada de segunda sem realizar seu grande sonho: adquirir um triciclo da montadora americana.

A marca, que é uma das mais tradicionais motocicletas do mundo, publicou em sua conta oficial no Facebook sobre a perda desse grande ícone no Brasil: "Senra foi um dos grandes admiradores e contribuintes para a vinda da marca para o Brasil, fazendo parte de nossa história mesmo antes dela começar a ser escrita por aqui. Gostaríamos de expressar nossos mais profundos sentimentos à família e temos a certeza de que, assim como em vida, para qualquer lugar que tenha ido, estará sobre sua Harley-Davidson".

História ligada às motos

O mineiro José Senra recebeu o apelido por ter sido capitão da Polícia do Exército. Ele chegou a escoltar autoridades como o presidente Juscelino Kubitschek e a rainha Elizabeth II. Segundo ele contou à Encontro, em matéria publicada em janeiro de 2015, sua paixão pela Harley-Davidson começou quando tinha 14 anos. "Sempre cuidava delas [motos] junto com meu pai, sonhando sobre o dia em que poderia desfilar pelas ruas com elas. Aprendi a pilotar no quintal de casa, e por volta dos 18 anos, meu pai me deixou sair com a motocicleta", lembra Capitão Senra, que vivia em Belo Horizonte há 37 anos.

Além de ser um colecionador das motos da marca americana, ele foi fundador do clube Águias de Aço, que reúne apaixonados pela Harley-Davidson. Capitão Senra logo virou uma celebridade no Brasil, especialmente entre os amantes de motocicletas, e acabou imortalizado pela cervejaria mineira Backer, que o "transformou" em cerveja. A bebida do estilo amber lager foi bem recebida por Senra, que, na época, disse ter ficado emocionado com a homenagem.

O grande momento na vida do Capitão Senra se deu em 2013, época em que a Harley-Davidson celebrava seus 110 anos. Ele foi escolhido como cliente símbolo da marca no Brasil e recebeu uma homenagem de Bill Davidson, filho do lendário Willie G. e bisneto de William A. Davidson, um dos fundadores da montadora americana.

Sem nunca revelar a quantidade de motos que possuía em sua coleção, ele contou apenas que distribuiu muitas delas ao longo da vida, para seus filhos. "Harley Davidson é uma paixão, é um vírus", afirma o lendário Capitão Senra à Encontro.

Últimas notícias

Comentários