Chevrolet apresenta o Novo Cruze

Modelo chega com novidades no visual e na tecnologia embutida

por Fábio Doyle 01/06/2016 17:21

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Chevrolet/Divulgação
A Chevrolet apresentou o Novo Cruze com design mais esportivo e novidades do motor, 1.4 turbo, que chega a 153 cv (foto: Chevrolet/Divulgação)
(SÃO PAULO) – Já em produção e à venda na Argentina, a General Motors introduz agora no mercado brasileiro a segunda geração do Cruze, seu sedã médio. O carro é totalmente novo. Até os pneus (verdes) são novos, ressaltou Munhoz, vice-presidente da GM do Brasil na apresentação do produto.

Mas a principal novidade está mesmo sob o capô. Entrando na era minimalista, em que imperam os motores menores com potência garantido pelo turbo, o Cruze passa a ser oferecido a partir de agora apenas com o novo motor 1.4 turbo (Ecotec) com injeção direta, sistema Start/Stop, e capaz de desenvolver 153 cv de potência quando abastecido com etanol e 150 cv com gasolina. A aceleração de 0 a 100 km/h é obtida em nove segundos.

Além do novo motor (usinado no México e montado na Argentina) a nova geração do Cruze recebeu transmissão automática Active Select de seis velocidades com um único modo de direção (não oferece o modo esportivo, em que as marchas são trocadas em giro mais levado).

Graças ao propulsor mais leve e moderno o Cruze, mesmo ganhando alguns centímetros em comprimento (62 mm) e distância entre eixos, além de 15 novos itens de segurança, ficou 100 quilos mais leve. Entre os resultados do novo projeto merece destaque a redução de 30% no consumo de combustível, em relação à geração que agora sai de cena, informou a GM.

Com baixa emissão de poluentes e nota “A” no selo de eficiência energética do Inmetro, o Novo Cruze percorre, de acordo com dados do instituto, com gasolina, 11,2 km/l na cidade e 14 km/l na estrada; com etanol, 7,6 km/l e 9,6 km/l, respectivamente.
Fábio Doyle/Encontro
(foto: Fábio Doyle/Encontro)

O incremento da segurança e conectividade foi outra preocupação no desenvolvimento da segunda geração do Cruze. Entre os inúmeros itens acrescidos ao modelo a montadora ressalta o sistema de alerta de colisão frontal e a inclusão do sistema Isofix para fixação com maior segurança de cadeiras para crianças.

O carro ganhou um novo design externo com linhas fluídas que, ao primeiro contato visual, nos remeteu ao design do Hyundai Elantra. O resultado das linhas mais fluídas e o bico mais baixo foi também um coeficiente de arrasto aerodinâmico melhor (Cd 15% melhor e Drag 70% menor) o que auxilia na redução do consumo de combustível e na garantia de um automóvel mais silencioso. O fabricante informa que o nível de ruído do motor foi reduzido em 50% e que a cabine está 13% mais silenciosa.

Para um melhor equilíbrio na distribuição de pesos a bateria foi transferida para a parte traseira, com acesso pelo porta-malas. A extensa lista de itens tecnológicos que agora faz parte do Cruze inclui novos sensores dianteiros e traseiros, controle de distância do carro à frente, alerta de ponto cego nos retrovisores externos e até carregador sem fio (por indução eletromagnética) para smartphones com sistema androide. Há também, para a versão mais completa, o sistema de auxílio à condução em manobras de estacionamento e em casos de saída involuntária de faixa.

O interior, com bancos revestidos com uma combinação de couro real e ecológico, que a GM chama de revestimento premium, é espaçoso e confortável. Com o aumento da distância entre eixos (em 15 mm) e altura (9 mm) houve ganho de espaço para os passageiros do banco traseiro. Outro destaque é a melhora em 11% na visibilidade para o motorista. O sistema de ar-condicionado não é dual zone.

Além dos itens comuns a modelos de sua categoria, o Chevrolet traz controle eletrônico de tração e de estabilidade, freios ABS com EBD (distribuição da força de frenagem) e PBA (frenagem de emergência), direção elétrica, luz de condução diurna, controle de cruzeiro, abertura e fechamento dos vidros por controle remoto, tomada de 12V também para os ocupantes traseiros e OnStar.
Fábio Doyle/Encontro
(foto: Fábio Doyle/Encontro)

O assistente de partida em rampas, o sistema de monitoramento da pressão dos pneus, a câmera de ré, o sensor de estacionamento, o sistema de áudio de alta definição e o multimídia MyLink também passam a ser equipamentos de série.

Já a versão topo de linha (LTZ) soma entre outros airbags laterais e de cortina, faróis com regulagem de altura e luz de condução diurna em LED, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro, sensor de chuva, sensor crepuscular, abertura das portas por sensor de aproximação na chave e partida por botão no painel, acionamento da ignição por controle remoto, retrovisores externos com rebatimento elétrico e aquecimento, retrovisor interno eletrocrômico, multimídia MyLink com GPS integrado, acabamento da grade e das maçanetas externas em cromo, rodas escurecidas.

O Novo Cruze chega em duas configurações de acabamento: LT (luxo) e LTZ (alto luxo), com os seguintes preços sugeridos: LT R$ 89.900, LTZ R$ 96.990 e R$ 107.450 (o LTZ mais completo). O modelo deve chegar às concessionárias Chevrolet ainda neste mês de junho, para demonstração e test-drive. Em julho começam as entregas, informou a montadora. A garantia do veículo é de três anos.

Como principal concorrente a General Motors aponta o Toyota Corolla (atual líder do segmento) e também compara seu sedã ao Audi A3. Mas na briga pela preferência do consumidor disputará espaço também com a Ford (com o Focus), a Honda (com o Civic, que em breve também ganha seu motor turbo) e a Volkswagen (com o Jetta).

Preços:

  • Cruze LT – R$ 89.990
  • Cruze LTZ 1 – R$ 96.990
  • Cruze LTZ 2 – R$ 107.450

Últimas notícias

Comentários