Menino pede a Obama para refugiado sírio morar com ele

Alex, de apenas 6 anos, ficou sensibilizado com a história do garotinho Omran, que ficou ferido na guerra civil da Síria

por Marcelo Fraga 26/09/2016 13:12

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
YouTube/The White House/Reprodução
Com apenas 6 anos, Alex, que mora nos Estados Unidos, se sensibilizou com o drama vivido por um garoto sírio e pediu para o presidente Obama trazer o imigrante para a casa dele (foto: YouTube/The White House/Reprodução)
Em meio às polêmicas envolvendo a grande movimentação de imigrantes sírios na Europa, especialmente os que fogem da guerra civil e tentam se abrigar em outros países, a atitude de uma criança americana está chamando a atenção do mundo.

O pequeno Alex, de 6 anos, escreveu uma carta ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pedindo para abrigar em sua casa o garoto sírio Omran Daqneesh, de 5 anos, que sobreviveu a um ataque na cidade de Aleppo, na região nordeste da Síria. A foto de Omran encoberto por poeira e sangue, após um bombardeio em agosto deste ano, viralizou na internet e causou uma grande comoção internacional.

Alex, que vive em Scarsdale, no estado de Nova Iorque, pediu a Barack Obama que traga Omran para morar na casa dele, onde seria recebido com "flores e balões". A carta do jovem americano ao presidente diz, ainda, que sua família e seus brinquedos seriam compartilhados com o garoto sírio caso ele venha para os EUA.

De acordo com o blog oficial da Casa Branca, a carta foi mostrada pelo próprio Barack Obama a alguns líderes mundiais, em reunião que tratou do conflito na Síria. "Essas são as palavras de um garoto de 6 anos, uma criança que não aprendeu a ser cínico ou ter medo das pessoas devido às suas origens, ou à aparência ou mesmo como elas rezam. Devíamos todos ser como Alex", diz Obama em sua conta oficial no Facebook.

Além da mensagem enviada ao presidente, o pequeno Alex também gravou um vídeo mostrando sua compaixão pelo garoto Omran. As imagens ganharam o mundo após serem divulgadas pelo próprio governo americano.

Últimas notícias

Comentários