Divulgada a programação da 1º Virada Cultural de BH

por Rafael Campos - Revista do Correio 03/09/2013 16:01

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
PBH/Reprodução
Praça da Estação será um dos palcos para shows da Virada Cultural (foto: PBH/Reprodução)
Belo Horizonte vai realizar a sua primeira virada cultural nos dias 14 e 15 deste mês. Como o próprio nome indica, serão 24 horas ininterruptas de atividades das mais diferentes vertentes artísticas. A ideia do evento, promovido pela Fundação Municipal de Cultura (FMC), é valorizar os artistas locais, sem deixar de lado, contudo, presenças de nomes consagrados como Elba Ramalho, Elza Soares, Otto e a tradicional Vesperata de Diamantina, pela primeira vez em BH.
  
A 1ª Virada Cultural de Belo Horizonte se assemelha à Noite Branca, evento realizado ano passado, e que levou cerca de 100 mil pessoas ao Parque Municipal Américo Renné Giannetti, na área central cidade, entretanto, diferentemente da noite promovida pela fundação Clóvis Salgado, a FMC quer levar arte para vários pontos da capital. Além da praça da Estação, o público poderá encontrar atrações no parque municipal, na parte de baixo do viaduto Santa Tereza, na rua Rio de Janeiro, nas praças da Liberdade, Afonso Arinos e da Savassi. "Será uma grande festa urbana", afirma Leônidas Oliveira, presidente da FMC. 

Foram selecionados espetáculos e performances artísticas para agradar a gregos e troianos. O trânsito na área central de BH será restrito para que as pessoas circulem livremente pelos palcos e tablados do evento. A festa foi inspirada na virada cultural de São Paulo, que há nove anos faz parte do calendário cultural paulistano. Contudo, segundo Simone Araújo, diretora de ação cultural da FMC, o conceito do evento belo-horizontino difere do realizado em São Paulo. "Não podemos comparar a nossa virada com o que foi a nona virada paulista, pois nessa festa há artistas que levam um público muito elevado de pessoas. Além da música, oferecemos outros tipos de arte", afirma Simone.
  
A instalação de grades em praças públicas durante espetáculos, que vem gerando polêmica na cidade, também está na pauta do evento. Segundo Leônidas Oliveira, presidente da FMC, reuniões estão sendo feitas para que as pessoas possam participar da festa sem a presença das cercas. "Até agora a virada não vai ter grades, até porque teríamos que gradear a cidade inteira. Elas não condizem com a arte e com a virada cultural", diz. Entretanto, alguns jardins e elementos históricos devem receber proteção durante a festa. Nos próximos dias será divulgado um plano de ação da BHTrans, empresa que gerencia o trânsito na cidade, da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) e da segurança pública para a virada.
 
 
Onde: diversos pontos de BH
Endereço: conforme programação
Data: 14 e 15/9
Horário: das 17h do dia 14/9 às 19h do dia 15/9
Entrada gratuita
Informações: www.viradaculturalbh.com.br

Últimas notícias

Comentários