Inhotim vai expor obras no Palácio das Artes

Ainda em planejamento, projeto vai levar obras do maior museu de arte contemporânea ao ar livre do mundo para o PA, e também para outras cidades do país

por Fernanda Nazaré 30/04/2014 19:03

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Inhotim.org/Reprodução
Obras inéditas do acervo do Inhotim serão exibidas no Palácio das Artes em BH (foto: Inhotim.org/Reprodução)
Os moradores da capital mineira poderão conferir obras do Instituto Inhotim sem precisar ir ao museu, que fica em Brumadinho, a 60 km de Belo Horizonte. Pela primeira vez em sua história, as obras deixarão as dependências do maior museu de arte contemporânea do Brasil e serão expostas em quatro galerias do Palácio das Artes.

De dezembro deste ano até fevereiro de 2015, o público poderá conferir peças inéditas do importante acervo do instituto. Segundo o diretor executivo do Inhotim, Antonio Grassi, cerca de 700 obras, ainda desconhecidas do público, devem passar pelo crivo de Rodrigo Moura, diretor de artes e curador do museu. "Assim como ocorre em todo o mundo, gastamos tempo e dinheiro investindo em nosso acervo, e, agora, iremos mostrá-lo ao público", diz Grassi.

O intuito dessa nova exposição é torná-la itinerante. Em abril do ano que vem, deverá passar por São Paulo, no Itaú Cultural. "De lá, vamos levar as obras de arte para outros estados. Os brasileiros precisam conhecer nosso museu, que já é reconhecido pelos estrangeiros", conta o diretor do Inhotim. No ano passado, o centro de arte contemporânea recebeu quase 400 mil visitantes, e, desse total, 20% eram pessoas de fora do país.

Inhotim.org/Reprodução
O acervo das orquídeas vandáceas é a mais nova atração do instituto (foto: Inhotim.org/Reprodução)
Sobre o museu


O Instituto Inhotim está localizado em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte. Além de um centro de arte contemporânea, ele é também um jardim botânico.  Entre palmeiras, flores, lagos e imensos bancos de madeira estão galerias, com importantes obras de artistas nacionais e internacionais como Hélio Oiticica, Lygia Pape, Tunga e Matthew Barney.

O instituto possui uma área de visitação de 110 hectares, o que corresponde a mais de 100 campos de futebol. Com isso, é quase impossível conhecer todas as atrações culturais em apenas um dia. O ideal, segundo o próprio Inhotim, são três dias de visitação.

Uma novidade este ano é que o museu criou um novo espaço temático no jardim botânico: o vandário. Nesse local, o público irá encontrar cerca de 350 orquídeas do grupo das vandáceas, que são originárias do sudeste asiático e da Austrália. É o único do gênerp no Brasil aberto ao público. Esse tipo de orquídea possui flores de cores exuberantes, de longa duração e, em condições adequadas, podem florescer até quatro vezes ao ano.

Últimas notícias

Comentários