Demi Lovato dá show de simpatia em Belo Horizonte

Algumas palavras em português, conversa com o público e convite para levar fãs ao palco foram alguns artifícios utilizados pela cantora americana para encantar os jovens que lotaram o Chevrolet Hall

por Fernanda Nazaré 02/05/2014 11:05

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Ramon Lisboa/EM/D.A Press
(foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)
A cantora pop norte-americana Demi (Demetria) Lovato levantou o público teen mineiro no feriado de 1º de maio, no Chevrolet Hall, em Belo Horizonte. O show, que já estava com ingressos esgotados desde o final do ano passado, começou sem atrasos, às 21 horas. Antes disso, quem ficou responsável por aquecer o público foi a banda The RossoSister, formada apenas por mulheres, numa espécie de releitura do famoso grupo britânico Spicy Girls.

A expectativa dos fãs para a entrada de Demi era grande. Vários deles pintaram o rosto com tinta brilhante para homenagear o nome da turnê, Neon Lights. Enquanto o coro de pré-adolescentes gritava “Demi, eu te amo!”, cinco agentes do juizado de menores caminhavam entre eles, para que nenhum menor estivesse em situação irregular. Mas nenhuma ocorrência foi registrada, já que muitos deles estavam acompanhados dos pais, que vigiavam de perto a histeria dos filhos pela cantora americana.

Pouco antes de Demi subir ao palco, um produtor do evento pediu ao público que não jogasse objetos no palco, a pedido da cantora. Isso poderia levar ao cancelamento do show. Essa instrução deve ter sido passada pela equipe dela, já que, na apresentação feita dias antes, no dia 28 de abril, no Rio de Janeiro, Demi quase foi atingida por objeto atirado por um fã.

Abrindo o setlist do show com Heart Attack, Demi Lovato esquentou os jovens, que puderam, ainda, ouvir sucessos como Skyscraper, Neon lights, Giveyourheart a Break, Remember December e até a premiada Let It Go, da trilha sonora do filme de animação da Disney, Frozen. Antes de cantar essa música, vencedora do Oscar deste ano, Demi contou ao público o sacrifício de uma fã mineira, que vendeu doces na rua para comprar ingresso para o show e, para recompensar todo esse esforço, chamou Raquel, de 13 anos, para cantar o hit ao lado dela.

Já durante a música Warrior (guerreira, em inglês), a cantora agradeceu aos fãs pelo apoio durante os momentos difíceis que passou em sua carreira. Demi Lovato sofreu, desde a adolesência, problemas de distúrbio alimentar, automutilação e abuso de álcool e drogas. Sua recuperação se deu após ser internada numa clínica de reabilitação. Após o tratamento, escreveu um livro de autoajuda, e tatuou a frase "stay strong" (permaneça forte, em tradução livre).

"Se vocês tiverem um amigo passando por bullying ou outro problema, busque ajuda para ele”, aconselha a cantora, visivelmente emocionada, enquanto escuta a multidão de fãs gritar "stay strong", acenando com balões brancos. Demi, em mais uma demonstração de carinho pelo público brasileiro, brincou dizendo tudo que aprendeu em português: “Oi, tudo bem? Estou feliz por estar aqui. Obrigada! Te amo!". Não podia faltar, claro, a palavra "brigadeiro", que virou piada na internet, quando ela se confundiu ao tentar dizer "obrigado", no show no Rio de Janeiro.

A cantora já se apresentou em São Paulo, no Rio, em Brasília, e parte, agora, para o último show no país, em Porto Alegre, no dia 3 de maio.

Confira o set list completo do show:

Heart Attack
Remember December
Fire Starter
The Middle
Really Don’t Care
Catch Me
Here We Go Again
Made In The USA
Nightingale
Two Pieces
Warrior
Let It Go
Don’t Forget
Got Dynamite
Unbroken
Neon Lights
Skyscraper (no bis)
Give Your Heart a Break (no bis)

Últimas notícias

Comentários