Observar partes de corpos humanos parece algo mórbido, mas não é

Quem visita o Museu de Ciências Morfológicas da UFMG pode conhecer as estruturas que formam nosso organismo, como órgãos e tecidos, e até deformidades causadas por doenças e problemas genéticos

por Marcelo Fraga 27/05/2014 11:17

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Alysson Lisboa/Encontro Digital
O museu possui um espaço dedicado aos deficientes visuais, com peças que podem ser tocadas e que têm explicação em braile (foto: Alysson Lisboa/Encontro Digital)
Para quem é apaixonado por biologia, ou quer saber de fato como é o corpo humano por dentro – e em detalhes – vale visitar o Museu de Ciências Morfológicas da UFMG, que fica no campus Pampulha. O acervo impressiona não só por contar com itens reais, mas também pelo estado de conservação. Inaugurado em 1997, ele é pioneiro no Brasil e um dos poucos desse estilo no mundo.

Cada sistema que compõe o organismo possui uma seção especial, o que facilita o entendimento para os visitantes, que na maioria das vezes, são alunos de escolas públicas de Belo Horizonte. Na primeira sala, são exibidos os diversos métodos que possibilitaram a conservação e o estudo das partes do corpo humano ao longo da história. Há ainda microscópios disponíveis para que o público possa observar a estrutura das células.

No setor que mostra a formação do esqueleto, o visitante pode encontrar estruturas de animais, como o mico, que chama atenção pela semelhança de seu crânio com o do  ser humano. Além disso, é possível ver como um feto se forma, com estruturas reais, desde a primeira semana de gestação até os nove meses de vida.

A visita segue para as seções do museu que mais impressionam o público: onde podem ser vistos os músculos, membros e os órgãos vitais, como cérebro, pulmões e coração, todos reais. Em outro espaço – criado especialmente para os deficientes visuais – órgãos e células são reproduzidos em gesso e resina, e podem ser tocados. Nesta sala especial, também há descrições em braile de todos os itens.

Assista à matéria da TV Encontro:



O Museu de Ciências Morfológicas da UFMG fica ao lado do prédio do Instituto de Ciências Biológicas, dentro do campus Pampulha, em Belo Horizonte (av. Antônio Carlos 6627). As visitas podem ser feitas de terça a sexta, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h. A entrada é gratuita. Informações pelo telefone (31) 3499-2776.

Últimas notícias

Comentários