No embalo da dupla Jorge e Mateus

Os cantores sertanejos goianos voltam a Belo Horizonte para mais uma apresentação, e falam à Encontro sobre a carreira e, claro, o show no Chevrolet Hall

por João Paulo Martins 25/02/2015 10:07

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Marcos Serra/Esp. CB/D.A Press
A dupla Jorge & Mateus surgiu ao acaso, a partir de um encontro num churrasco, e, hoje, colhem os frutos de um sucesso avassalador (foto: Marcos Serra/Esp. CB/D.A Press)
Os estudantes universitários goianos Jorge Alves Barcelos, então com 24 anos, e Mateus Pedro Liduário Oliveira, de 20, não podiam imaginar que da amizade que surgiu ao acaso, devido a um amigo que tinham em comum, chegariam à fama que têm hoje. A parceria musical de Jorge & Mateus, como ficou conhecida a dupla, começou em 2005, e, no ano seguinte, produziram um disco por conta própria. Porém, a repercussão que conseguiram com essa obra "amadora" levou ao fechamento de um contrato com uma grande gravadora. Em seguida, lançaram o CD e DVD Jorge & Mateus – Ao Vivo em Goiânia. A música Pode Chorar, que integrava o disco, emplacou no país e celebrou o sucesso dos jovens cantores.

A partir daí a carreira de Jorge & Mateus ficou marcada por "hits atrás de hits". Em 2001, a canção De Tanto Te Querer entrou para a trilha sonora da novela Fina Estampa, da Globo.

O curioso é que a partir de 2012 a dupla passou a incorporar elementos do pop nas músicas e chegou a ultrapassar as fronteiras do Brasil. No ano seguinte, com o lançamento do DVD At The Royal Albert Hall – Live in London, gravado na cidade de Londes, na Inglaterra, os sertanejos confirmaram o título que receberam dos fãs: de "melhor dupla sertaneja do país".

Neste ano, como parte da turnê de lançamento do novo CD, Os Anjos Cantam, Jorge & Mateus desembarcam mais uma vez em Belo Horizonte, e falam à Encontro sobre a carreira de sucesso e sobre as expectativas para o show. Confira:

REVISTA ENCONTRO – O que o público mineiro pode esperar do show de vocês no Chevrolet Hall?
JORGE & MATEUS – Esse show promete ser bom demais! A apresentação é uma das primeiras da nossa agenda do ano, que abrimos recentemente no Carnaval de Salvador. Estamos preparando um repertório bastante especial, com diversos hits da nossa carreira, além, é claro, das músicas que fazem parte do nosso próximo CD, Os Anjos Cantam, que lançaremos no mês de março.

Os belo-horizontinos são diferentes quando se trata da paixão pela música sertaneja? Ou somos mais parecidos com os goianos?
Quando se trata de música sertaneja, somos todos bem parecidos. Tanto vocês, mineiros (no geral), quanto nós, goianos. Gostamos de músicas boas.

São 10 anos de estrada. Vocês acham que estão mais maduros musicalmente?
Ah, com certeza. Cada trabalho traz um amadurecimento e um crescimento não só profissional, como também do lado pessoal. Temos aprendido demais durante esses 10 anos. Claro que esse tempo de estrada ainda é pouco se compararmos com tantas outras duplas e artistas que estão por ai. Ainda temos muito para viver, aprender e realizar, na música.

Marcos Serra/Esp. CB/D.A Press
Jorge & Mateus falam da carreira de sucesso: "Temos aprendido demais durante esses 10 anos" (foto: Marcos Serra/Esp. CB/D.A Press)


A origem da dupla é curiosa, já que se encontraram devido a um amigo em comum. Como foi isso?
Foi exatamente assim: nós nos conhecemos em um churrasco, feito por um amigo em comum. Éramos dois estudantes, um de Direito e um de Agronomia. Cada um com objetivos bem diferentes e fora da música. Mas, tivemos a oportunidade de cantar nessa ocasião, há exatos 10 anos...

O disco amador que gravaram na garagem da casa de Mateus foi um prenúncio do sucesso que a dupla faria, não é verdade?
Naquela época, não imaginávamos o quê o futuro nos reservaria. Começamos de forma bem despretensiosa e continuamos até hoje trabalhando de uma maneira bem solta, permitindo que as coisas aconteçam de forma muito natural.

Como foi a experiência de ter uma música incluída numa novela de sucesso?
Foi uma experiência que abriu muitas portas, pois projetou nossa música e, consequentemente, nosso nome para os quatro cantos do país. Com certeza, foi um marco importante em nossa carreira.

A partir de 2010, a dupla Jorge & Mateus passou a ter uma musicalidade mais próxima do pop. Como vocês classificam o estilo sertanejo que tocam?
Essa "diferenciação" no nosso estilo de 2010 pra cá se deve muito a nossa parceria com Dudu Borges, que começou no disco Aí Já Era. Nosso estilo é o sertanejo. Crescemos ouvindo música sertaneja romântica e de raiz e escolhemos o que gostamos de tocar e cantar.

Várias músicas de sucesso da dupla trazem parcerias com cantores sertanejos e de outros estilos. Vocês se inspiram ou inspiraram em algum artista da música brasileira?
Temos muitos ídolos, principalmente na música sertaneja, que é o nosso gênero. Somos fãs de João Paulo & Daniel, por exemplo. Eles têm um legado que é eterno.

Confira abaixo o clipe da música Pode Chorar, primeiro grande sucesso de Jorge & Mateus:

Últimas notícias

Comentários