Música sertaneja se despede de Cristiano Araújo

O jovem cantor goiano, um dos mais tocados nas rádios brasileiras, foi vítima de um acidente de carro. Quando esteve em Belo Horizonte, chegou a jogar uma pelada com a equipe da boate Wood's

por João Paulo Martins 24/06/2015 13:06

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Facebook/CristianoAraujoEfeitos/Reprodução
Em seu último post no Facebook, poucas horas antes do acidente, Cristiano Araújo brinca com as fãs, oferecendo comida japonesa (foto: Facebook/CristianoAraujoEfeitos/Reprodução)
"O que temos pra hoje é saudade. Mas qual de nós vai procurar, um pretexto, um motivo pra voltar", diz a letra da música Cê Que Sabe, do cantor goiano Cristiano Araújo, que aos 29 anos, foi vítima de um acidente de carro na BR-153, a 200 km da cidade de Goiânia, na madrugada de quarta-feira, dia 24 de junho. Ele voltava de um show em Itumbiara, também em Goiás, e, junto com a namorada Allana Coelho Pinto de Moraes, de 19 anos, o segurança Robaldo Ribeiro, que dirigia o Land Rover, e o empresário Victor Leandro, sofreram um grave acidente. Cristiano e a namorada, que estavam no banco de trás, acabaram morrendo: ela faleceu ainda no local, e o cantor, por volta das 8h45 do dia 24 de junho, no Hospital de Urgência de Goiânia.

"'Bora' jantar! Quem está acordada? Beijos, meus cheiros", chegou a publicar o Cristiano Araújo, às 2h da madrugada de terça para a fatídica quarta, em sua conta no Facebook. Mal sabia ele que essa seria sua última refeição.

Confira abaixo um vídeo que seria da última apresentação do cantor, no XI Arraiá das Águas, em Itumbiara (GO):


Humildade

Excelente artista e um ser humano formidável. Essa é a descrição que Alexandre Pampolini, sócio-proprietário da boate Wood's de BH, faz do sertanejo Cristiano Araújo. "Era um artista muito querido, não só pelos fãs, mas por outros cantores, por empresários e por todos aqueles que conviviam com ele. Era muito humilde", diz o empresário mineiro. Alê, como é conhecido, ficou sabendo da morte de Cristiano logo após a divulgação da notícia por um portal brasileiro: "Foi um susto muito grande. É uma perda irreparável para a música sertaneja".

Segundo o sócio da Wood's BH, Quando o artista goiano veio realizar um show na capital mineira em janeiro de 2014, como teria um dia de folga, pediu para jogar uma pelada com sócios e funcionários da boate. "Como sou amigo do zagueiro Réver, e naquela época ele ainda estava no Galo, consegui que autografasse uma camisa, que entreguei para o Cristiano", lembra Alê Pampolini.

Woods BH/Divulgação
Em janeiro de 2014, Cristiano Araújo se apresentou na boate Wood's BH, e, curiosamente, pediu para jogar futebol no dia que teve de folga (foto: Woods BH/Divulgação)


Carreira

Cristiano Araújo sempre foi influenciado pela música sertaneja. Só na sua família, são quatro gerações de músicos. Tanto é que, aos três anos, Cristiano já demonstrava sua aptidão para a música. Aos seis, ganhou o primeiro violão, e, quando completou nove anos, começou a se apresentar em público.

A precocidade era evidente. Aos 23 anos, Cristiano gravou seu primeiro CD. Mas, foi em 2010, quando lançou a música Efeitos, que deslanchou de vez no cenário da música sertaneja brasileira. De lá para cá, são inúmeros sucessos, que tocam quase diariamente nas rádios de todo o país. Mente pra Mim, Maus Bocados, É Com Ela Que Eu Estou e Cê Que Sabe são exemplos de hits que estouraram no Brasil inteiro.

Nem todos sabem, mas Cristiano Araújo era pai de dois filhos: João Gabriel, de 6 anos, e Bernardo, de 2 anos. Além disso, o cantor era sócio da boate Wood's em Goiânia, e quando não estava se apresentando, podia ser visto por lá, se divertindo e interagindo com as pessoas, como gostava de fazer.

Veja o clipe do sucesso Cê Que Sabe:

Últimas notícias

Comentários