Thalles Roberto faz declarações polêmicas em show e é alvo de críticas

Um dos principais nomes da música gospel, o cantor mineiro chegou a dizer que seu trabalho está acima dos demais no segmento cristão

20/07/2015 18:35

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Facebook/ThallesRobertoo/Reprodução
"Música gospel é tudo igual, desculpe a expressão", diz o cantor mineiro Thalles Roberto, em uma apresentação. Isso revoltou o público e artistas da música cristã (foto: Facebook/ThallesRobertoo/Reprodução)
Depois de ser backing vocal da banda Jota Quest de 2003 a 2008, o cantor mineiro Thalles Roberto lançava, em 2010, o disco Na Sala do Pai, o primeiro no segmento gospel. Rapidamente, alguns sucessos como Deus Da Minha Vida e Casa do Pai caíram na boca do público evangélico. Posteriormente, o artista ainda lançou quatro discos e se tornou uma das principais referências no meio artístico cristão.

No entanto, o prestígio do cantor vem caindo no meio gospel, devido às suas recentes declarações polêmicas. Após gravar o CD As Canções que Eu Canto pra Ela, com canções românticas em homenagem à esposa, Thalles disse, durante um show, que está acima da média no meio gospel, porque está no meio de "gente fraca". "Música gospel é tudo igual, desculpe a expressão. Qualquer um escreve e faz", diz o artista durante a apresentação.

A declaração gerou polêmica na internet e revoltou fiéis, inclusive outros cantores evangélicos. Em novo vídeo, Thalles aparece afirmando que sua riqueza é maior do que todos os bens que os cantores evangélicos possam somar. "Estou falando porque eu cansei, e a partir de hoje, vou cantar o que eu quero, vou postar o que eu quero", diz o músico.

Confira abaixo o vídeo em que Thalles responde de forma mais ríspida àqueles que dizem que o mineiro teria deixado o segmento gospel:


Reação

Em resposta ao artista, o cantor gospel Leonardo Gonçalves usou o Facebook para escrever "que não quer e nunca quis" o sucesso e o dinheiro de Thalles. Leonardo disse que tem orado pelo colega e que não se sentiu diminuído pelas declarações. "Sua opinião a nosso respeito não faz a menor diferença, nem para nós, nem para nosso público", postou nas redes sociais.

No dia seguinte, o músico excluiu a publicação e escreveu um novo texto: "Nunca um texto na minha página foi tão curtido, tão compartilhado, tão comentado e teve um alcance tão grande. Ganhei mais de 20 mil 'likes' na página. E isso me parece um sintoma. Um sintoma de que algo que não é muito legal. Me senti como fazendo parte do 'lado errado' desta história toda, mesmo que eu não tenha [na minha opinião] escrito nada errado. Por isso, retirei o texto. E estou compartilhando este sentimento com vocês. Não tenho respostas. Continuo orando pelo Thalles. Mas, não quero fazer parte de uma 'caça-às-bruxas'. Peço perdão ao Eterno, ao Thalles e a vocês se, de alguma maneira, o fiz".

O pastor Marcus Salles, ex-integrante da banda Quatro por Um, também comentou sobre o assunto de forma bem-humorada. Ele postou uma foto ao lado do cantor Eli Soares com a legenda "Eu e o 'fraco'".

Por sua vez, Nani Azevedo também falou sobre a questão por meio de sua conta no Twitter. "Deus nunca vai louvar o homem. O homem é quem louva a Deus. Quando você ouvir assim 'Meu servo você está acima da média', verifica se é Deus mesmo", publicou o cantor em sua conta da rede social.

Últimas notícias

Comentários