Gonzaguinha faria 70 anos em 2015

Um dos maiores nomes da MPB deixou um legado musical importante, e que permanece vivo ao longo das gerações

por Da redação 22/09/2015 14:46

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Adauto Cruz/CB/D.A Press
O músico Gonzaguinha viveu seus últimos 12 anos em Belo Horizonte, ao lado da mulher, Louise Margarete Martins, e da filha Mariana (foto: Adauto Cruz/CB/D.A Press)
"Eu fico com a pureza das respostas das crianças. É a vida! É a vida e é bonita".  Esses versos inconfundíveis são de Gonzaguinha, poeta que se tornou um dos maiores nomes da MPB. Neste dia 22 de setembro, o filho do Rei do Baião, Gonzagão, completaria 70 anos. Ele morreu em 1991 após um acidente de carro.

Com 19 discos autorais, 15 coletâneas, 2 livros inspirados em sua vida, um filme, musicais e mais de uma centena de interpretes diferentes para canções, Gonzaguinha viveu apenas 45 anos, mas deixou um trabalho intenso de crítica social, poesia e verdade.

Ouça abaixo a música O que é O que é:


Biografia

Luiz Gonzaga do Nascimento Júnior, o Gonzaguinha, nasceu em 22 de setembro de 1945, no Rio de Janeiro, filho do famoso músico nordestino Luiz Gonzaga, e Odaléia Guedes dos Santos. Perdeu a mãe aos 2 anos de idade.

Foi criado pelos padrinhos no morro São Carlos em meio as rodas de samba e as dificuldades. Por isso, tratou com tanta propriedade sobre os problemas sociais, os direitos do cidadão, de uma vida plena de escolhas.A poesia, rica em sentimentos muito particularmente brasileiros, transitava por todos os estilos.

Quando era criança, ele ouvia Lupicinio Rodrigues, Jamelão, música caipira, o baião de Gonzagão e adorava os fados portugueses. Também por influencia de Dina e Xavier, aprendeu a tocar violão e a freguentar rodas de samba.

Com a primeira esposa, Ângela, teve dois filhos: Daniel e Fernanda . Com a "frenética" Sandra Pêra teve a terceira filha, Amora Pêra. Seus últimos 12 anos de vida, passou ao lado de Louise Margarete Martins, com quem teve a filha caçula, Mariana, vivendo em Belo Horizonte.

No acidente em 1991, era ele mesmo quem dirigia o Monza na BR-280, entre os municípios de Renascença e Marmeleiro, na região sudoeste do Paraná. a caminho de uma série de shows. De acordo com a polícia, o sol atrapalhou a visão do motorista da carreta que invadiu a pista contrária, em uma colisão frontal. Gonzaguinha tinha apenas 45 anos, e foi sepultado em BH.

(com Portal EBC e Rádio Nacional de Brasília)

Últimas notícias

Comentários