Roger, do Ultraje a Rigor, ironiza caso da menina Valentina, no Twitter, e é criticado

O músico publicou uma mensagem dizendo que havia 'sofrido' assédio quando era pequeno, e que tinha gostado. Logo recebeu inúmeras respostas contrárias à 'brincadeira'

por João Paulo Martins 23/10/2015 15:29

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Twitter/Reprodução
O post 'brincando' com o caso da jovem Valentina fez com que o músico Roger Moreira, do Ultraje a Rigor, recebesse inúmeras mensagens de repúdio (foto: Twitter/Reprodução)
Depois da polêmica causada pelas mensagens de cunho pedófilo que circularam no Twitter sobre a jovem Valentina, de 12 anos, que participa do reality show culinário MasterChef Júnior, da Band, o vocalista do Ultraje a Rigor, Roger Moreira, publicou a mensagem "#primeiroassedio Acho que eu tinha uns 10 anos. Uma empregada me deixou pegar nos peitos dela. Foi bom pra cacete", e recebeu inúmeras críticas dos usuários da rede social.

"Como o @roxmo [nome de usuário do Roger] tem fãs? Inacreditáveis as 'bos***' que esse 'bos**' fala. Surreal. Apoiando pedofilia e abuso sexual ABERTAMENTE na internet", diz o usuário @homofobiaNAO. Quem também não aceitou a suposta "brincadeira" feita pelo músico foi @flaviogomes69, que publicou no Twitter: "A hashtag #primeiroassedio trata de assunto delicado e sério. Aí vem o 'tonto-mor' tentar fazer piada. Um retardado".

Logo após a "onda" de protestos, o cantor se mostrou avesso às reclamações, dizendo que as pessoas não entendem uma piada. "Falei a verdade. Fui julgado em segundos por pessoas de reputação ilibada e moral sem jaça. Claro, são 'meio rasos' no julgamento, mas, ei", diz Roger em sua conta oficial. Ele ainda fez questão de associar as críticas à suposta postura política dos usuários do Twitter: "Distorcendo a realidade. Típico de esquerdista". O músico vai mais além em outra mensagem: "O ódio é porque eu ridicularizei a iniciativa exibicionista e estéril dos 'vermelhinhos'. Como se estivessem salvando o mundo dos tarados".

Para quem não sabe, a hashtag #primeiroassedio, usada pelo vocalista do Ultraje a Rigor no texto polêmico, foi criada por um coletivo feminista em solidariedade ao assédio sofrido pela garota Valentina, e para que usuárias da rede social pudessem compartilhar casos de pedofilia. A hashtag chegou a contabilizar mais de 50 mil tuítes sobre o tema.

Últimas notícias

Comentários