Intercâmbio de chefs

por Blima Bracher 08/05/2011 23:44

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação
None (foto: Divulgação)

Eles são jovens, talentosos e têm uma paixão em comum: a alta gastronomia. Há um ano, oito chefs-proprietários de importantes restaurantes da cidade resolveram unir forças, apostando na paixão comum, e criaram o Viva Mesa. O movimento tem como objetivo promover a gastronomia mineira de alto nível a partir da valorização de ingredientes e sabores. “Queremos atingir qualidade e excelência naquilo que fazemos. Como somos simultaneamente chefs e administradores, sentíamos que a troca de experiências era necessária. Cada um ajudando o outro nas áreas que tem mais dificuldades. Com isto, todos saeam ganhando”, diz Samira Lyrio.

Toda terça-feira de manhã, os chefs se reúnem para trocar conhecimentos culinários, culturais, e falar sobre tendências da gastronomia mundial, viagens e cursos na área. O encontro torna a relação deles com o mercado dinâmica e atualizada. Por isso, o Viva Mesa é como uma janela da gastronomia mineira para o mundo, garantindo que tendências de vanguarda logo cheguem à capital, para revolucionar o mercado local. Tudo começou com o encontro de Guilherme Melo, Samira Lyrio e Wilson Gonzaga. “Foi justamente numa premiação do Flores como Melhor Bistrô de BH, numa festa de Encontro Gastrô/O Melhor da Cidade, que nos conhecemos. Brinco que a revista Encontro foi nossa madrinha”, diz Samira. E, pelo visto, uma madrinha pé-quente: logo outros talentos da culinária local se juntaram ao movimento.

Os restaurantes têm em comum o estilo de cozinha autoral, onde a característica individual é sempre preservada. Os encontros servem para eles compartilharem técnicas, conceitos e interesses em busca de evolução. Os chefs mostram que, além de talento para misturar ingredientes, promovendo maravilhosa alquimia de sabores, têm visão empreendedora, inserindo Minas definitivamente no mapa da gastronomia brasileira.

Com o movimento, os clientes também lucram. “Temos acordos com fornecedores de alimentos e ingredientes. Fechamos também parceria com a Enoteca Decanter e, com isso, conseguimos vantagens na hora da compra. Os descontos são totalmente repassados ao consumidor”, garante Paulo Henrique Vasconcellos, do Benvindo e Gôndola Ristorante, de Sete Lagoas.

Paulo, aliás, foi dos precursores na cidade do menu-degustação: cardápios fechados com entrada, primeiro e segundo pratos, e sobremesa. Alguns restaurantes do Viva Mesa, além do cardápio convencional, aderiram à tendência que garante alimentos sempre frescos, preparados de acordo com a safra, o que diminui os custos, com preços, por pessoa, a partir de R$ 49. “Muita gente fica em dúvida do que escolher. O menu-degustação é perfeito nesse sentido. São pratos, texturas e preparos diferentes. Dá para experimentar um pouco de várias criações”, explica Wilson Gonzaga. “Como temos uma relação bem intimista com nosso público, o chef é uma espécie de anfitrião. Quando nosso cliente chega, tem que confiar nas nossas escolhas. E se entregar a uma experiência gastronômica única e inesquecível”, diz Samira Lyrio, que oferece no Flores um cardápio diferente a cada dia, trocado a cada semana.

Para a comemoração de um ano, o movimento preparou um intercâmbio de chefs: até 26 de maio, sempre às quartas e quintas-feiras, cada casa receberá um chef integrante do Viva Mesa, que ficará responsável pelo cardápio da noite. “Cada casa tem uma proposta diferente. Essa mistura de influências, com toda certeza, será muito interessante. Ganhamos nós, chefs, que poderemos partilhar experiências com os colegas, e, principalmente, os clientes, que terão a oportunidade de experimentar sabores realmente surpreendentes”, diz o chef Wilson Gonzaga.

Para aguçar a cultura gastronômica dos amantes da boa culinária, os chefs do Viva Mesa criaram o Master Gourmet, jogo de perguntas e respostas sobre história e origem da gastronomia. São nove pop cards, um de cada restaurante Viva Mesa (dois deles têm o mesmo dono), com 24 questões, tiradas do Guia dos Curiosos. “As pessoas brincam e testam seus conhecimentos. Os jantares têm ficado ainda mais divertidos”, diz o chef Guilherme Melo, do Hermengarda.

Confira a programação

4/5 – Samira Lyrio, do Flores Restaurante, visita o Trattoria Via Destra

5/5 – Américo Piacenza, da Cantina Piacenza, leva suas experiências para o Feliz

11/5 –  O chef  Zoroastro Passos, do Feliz e The Bonez, será responsável pelo menu no Chez Aline

12/5 – Wilson Gonzaga, do D’Istinto, visita a Cantina Piacenza

18/5 – Rubens Beltrão, chef da Trattoria Via Destra, comanda a cozinha do Benvindo

19/5 – Guilherme Melo, do Hermengarda, prepara prato no Flores

25/5 – Chef Aline Paiva, do Chez Aline, visita a cozinha do D’Instinto

26/5 – Paulo Vasconcellos, do Benvindo e Gôndola (Sete Lagoas), encerra o intercâmbio no Hermengarda

Últimas notícias

Comentários