Na mesa 5

por Blima Bracher 20/10/2011 09:53

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Maíra Vieira, Geraldo Goulart, Eugênio Gurgel, Paulo Márcio
None (foto: Maíra Vieira, Geraldo Goulart, Eugênio Gurgel, Paulo Márcio)

Impossível resistir

 

Originária da Lombardia, região no norte da Itália, a palavra risotto provém do dialeto lombardo-piemontês e significa literalmente “sopa enxuta”. Em BH o prato ganhou sotaque regional e é a estrela do Festival de Risotos do Othon Palace. Todas as quintas-feiras do mês de outubro o restaurante Varandão, que oferece bela vista panorâmica da cidade, apresenta cinco opções diferentes do prato. O preparo diante dos clientes torna a experiência ainda mais prazerosa. O chef Manoel Pereira (foto), assina criações como o risoto Uai, feito com linguiça mineira, bacon, torresmo e banana chips; o risoto de queijo brie com damasco; e o risoto do Chef Manoel, opção em que os ingredientes são escolhidos na hora e servidos em uma charmosa cúpula de queijo. As entradas frias também estão deliciosas, com bufê de minissaladas e carpaccios. O valor é de R$ 45, por pessoa, com sobremesas.

 

 

 

Expandindo os horizontes

 

Depois de quatro anos apostando no bufê de self-service e nos pratos à la carte das culinárias japonesa e chinesa no restaurante Shitake, o proprietário Ricardo Simão de Assis (foto) agora investe nos bufês para festas e, em breve, vai montar um delivery. “Faço questão de acompanhar tudo de perto, desde a escolha dos ingredientes, até o preparo dos pratos. Sempre fui adepto da culinária oriental e frequentava restaurantes no Rio e São Paulo, mas achava que faltava em BH uma casa que mantivesse as exigências do à la carte no bufê de self service. Os mineiros são exigentes”, diz. No bufê de eventos, ele garante que a qualidade será a mesma, com criações personalizadas.

 

 

 

Sábados enogastronômicos

 

A cada sábado uma surpresa: a Enoteca Decanter oferece quatro opções de pratos, sendo duas entradas, prato principal e sobremesa, harmonizados com quatro vinhos no almoço, com menu sempre diferenciado (foto). “Escolhemos vinhos que interajam em corpo, sabor e aroma com os ingredientes,” destaca o gerente e enólogo Lisandro Neis. O almoço custa entre R$ 89 e R$ 120 por pessoa, de acordo o rótulo em destaque. Além da opção de menu fechado, o cardápio traz outras sugestões e variedade de vinhos de mais de 14 países, exclusivos da casa. “São mais de 1.200 rótulos, como os mais encorpados, que podem ser degustados à temperatura de 17°, sem necessidade de ir à geladeira. Tintos das uvas cabernet sauvignon ou malbec, acompanham bem pratos à base de cordeiro e bife ancho com risoto de açafrão”, orienta Lisandro. Localizada numa das regiões mais agitadas de BH, a casa tem ainda programação mensal de cursos de degustação para iniciantes ou veteranos. Desde 2005 é comandada pelo empresário Flávio Morais e tem outros profissionais conhecidos, como o chef Adenilson Fiúza e o sommelier Nelton Fagundes.

 

 

 

De cara nova

 

O tradicional Butiquim da Esquina, localizado no bairro Anchieta, ganhou novo conceito e reabriu suas portas com estrutura e cardápio reformulados. Humberto Machado (foto) quer resgatar o charme do velho e bom botequim, mas “proporcionando aos clientes o clima aconchegante que tanto agrada aos mineiros”. A casa oferece pratos antigos e novas criações, com interpretações da cozinha brasileira e misturas inusitadas como a moqueca de frango (R$ 32), que mescla elementos das culinárias baiana e mineira, e o pastel de picanha com cheddar (R$ 3,80 a unidade). Os petiscos tradicionais, como o bolinho de bacalhau (R$ 18,50 a porção com 10 unidades) e o bolinho de tilápia (R$ 16,50 a porção) também terão espaço garantido no menu.

 

 

 

Natureba, com muito sabor

 

Os sucos têm nomes inusitados: Xô Celulite, Xô TPM, Xô Stress, e levam ingredientes que prometem combater estes problemas – tudo com a orientação de nutricionistas. Desde que foi inaugurada em BH, a franquia catarinense DNA Natural vem agradando em cheio ao paladar mineiro. A ideia partiu da empresária Laila Maruch Tonelli (foto) e de sua mãe, Sandra Maruch Tonelli. “Adoramos a proposta de uma comida que pudesse ser apreciada a qualquer hora do dia e por pessoas de todas as idades”, diz Laila. As opções para o café da manhã incluem as pressadas (sanduíches prensados com massa exclusiva): wraps, saladas e grelhados para o almoço, além de smothies, vitaminas e sucos funcionais. Chá verde, acerola, açaí e outros ingredientes prometem fazer uma limpeza nas toxinas e promover efeitos surpreendentes, tudo com muito sabor.

Últimas notícias

Comentários