Duas casas em uma só

por Blima Bracher 22/05/2012 12:10

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Júnia Garrido
O chef Frederico Rodrigues na Casa 2: ele assina o cardápio com inspiração da Espanha (foto: Júnia Garrido)

O ambiente é urbano, com direito a cardápio pichado na parede e até um quadro de pop art inspirado em ninguém menos que o personagem Seu Madruga. Por aí, dá para se ter uma ideia da proposta: comer bem com descontração. Esse mix de qualidade e informalidade cai como luva no novo perfil de gente que quer se divertir. “É uma casa sem frescuras”, define Filipe Geraldes, que faz dobradinha na sociedade com a mulher,  Marcela Malzone. “Queríamos criar um ambiente despojado, com um bom cardápio, sem ser absurdamente caro. Por isso adaptamos o espaço do B. Bistrô e criamos o Casa 2”, diz Marcela.

 

O menu é diversificado, “sem identidade cultural”, como explica Filipe – o que possibilita inúmeras variações da cozinha contemporânea. Quem assina as criações é o chef Frederico Rodrigues, que voltou recentemente da Espanha com a bagagem recheada de experiências e técnicas. “Trabalhei no Sant Pau – restaurante de Carmen Ruscalleda, três estrelas Guia Michelin –  e no Gerardo – casa de Pedro Moran e Marcos Moran, uma estrela no Michelin”, diz o chef.

 

Entre algumas técnicas que serão usadas na cozinha estão a cocção a vácuo, gastronomia molecular, além da valorização de produtos locais e sazonais. Destaque para a Paella de frutos do mar, feita com arroz espanhol importado, camarão, lula, polvo e mexilhões (R$ 98, para duas pessoas); o Spaguetti de pupunha negro e peixe do dia grelhado (R$ 32); e o T-bone com batatas fritas caseiras (R$ 48).

 

Anexa ao novo restaurante continua a funcionar a hamburgueria. Mas o B. Bistrô agora passa a se chamar B. Burger Bistrô, com pegada também mais informal. O termômetro para as mudanças foi o próprio público, diz Marcela: “Mudamos o conceito, deixamos menos Bistrô e mais Burger”. O tom mais informal é traduzido na decoração de Beth Nejm, com direito ao grafite externo e bicicletas penduradas no teto.

 

Apesar de conjugadas, as casas têm conceitos diferenciados. Quem estiver em um restaurante terá acesso a outro, mas serão feitas divisões e demarcações para determinar os espaços. “Uma não vai brigar com a outra”, diz Filipe. A carta de vinhos será comum à Casa 2 e ao B. Burger Bistrô, com mais de 100 rótulos. Nove importados, exclusivamente, pelas outras casas do grupo (leia-se Lílian de Mesquita e Wagner Gonçalves), que também inclui a Parrila Urbana e a 68 La Pizzeria. “São vinhos de pequenos produtores de Montepulciano, na Toscana, que fomos conhecer pessoalmente”, diz Filipe.

Últimas notícias

Comentários