Selvagem na medida

por Blima Bracher 21/06/2012 15:04

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Eugênio Gurgel
None (foto: Eugênio Gurgel)

Os sabores marcantes das carnes com toques levemente adocicados e a agradável presença do alecrim remontam às iguarias medievais. O chef André Laborne (foto) se inspirou naquela época para criar delícias como o Gladiador Short Rib, costela de red angus grelhada por fora e rosada por dentro, acompanhada de batata assada recheada com queijo e bacon e molho tenneesse (R$ 79, foto). O eisbein, joelho de porco defumado e assado em baixa temperatura (R$ 40) é outro prato que remonta aos antigos paladares germânicos. “Tudo feito para harmonizar perfeitamente com a vasta carta de cervejas e chopes da casa”, diz a diretora de marketing da marca,  Ana Paula Lebbos (foto).

 

 

 

Brasileiríssimo

 

Em um mercado dominado pelas redes internacionais, o Bob’s chega aos 60 anos com fôlego para mais seis décadas de sucesso. “São receitas próprias e exclusivas, que  foram desenvolvidas para atender o gosto e o paladar do brasileiro”, diz o master franqueado da marca em BH, Mauro Pinhel (foto). Para comemorar a data, a rede lançou sanduíche especial, feito com pão australiano, duas carnes de hambúrguer, tomate, alface, cebola crispy e molho chimichurri.

 

 


Navegar é preciso

 

O mestre da literatura portuguesa Fernando Pessoa inspira as criações do chef Vitor Sobral (foto, à esquerda), também nascido na “terrinha”. O encontro entre letras e temperos é uma proposta do restaurante Gomide, que deu início à comemorações do Ano de Portugal no Brasil. O anfitrião do banquete, Tomaz Gomide, recebeu o inspirado Sobral, que aproveitou para trocar experiências com o chef China (à direita), deixando o cardápio da casa com irresistível sotaque português. À mesa, pratos com influências lusitanas e ingredientes típicos das antigas colônias, África e Brasil: creme de mandioquinha, coco e caviar; camarão em salmoura, palmitos e vinagrete de maracujá; bacalhau com creme de couve-flor, tomate e amêndoas com especiarias; caças e sobremesas. As azevias, doces típicos da região do Alentejo, ganharam licença poética e foram feitas com mandioca e gengibre.

 

 

 

Clã gourmet

 

As prendas culinárias de Sônia Garzon (foto, sentada, à esquerda) fizeram dela referência de boa mesa na capital mineira. A matriarca da família passou adiante seus dons, para sorte dos herdeiros (foto) e dos amantes da gastronomia. O restaurante do clã – o tradicionalíssimo Vitelo’s, especializado em carnes – marcou época no Anchieta e agora está de mudança para o Cidade Jardim. “A fraldinha, macia e suculenta, é um dos nossos trunfos”, diz Sônia Garzon. A receita? É segredo de família.

 

 

 

Feliz aniversário

 

Há um ano, BH ganhava mais um espaço para os apreciadores da cozinha francesa. A aposta dos sócios Guilherme Cruz (foto, à esq.), Júnior Souza (à dir.) se mostrou acertada com a contratação do chef Eric Marty (ao centro), um francês que trouxe na bagagem influências mediterrâneas e 'abrasileirou' suas criações, incluindo no menu ingredientes nacionais. “O nome, Mes Amis, faz referência à alegria de poder reunir amigos à mesa”, diz Guilherme. O casarão em Lourdes é palco de animados encontros, com espaço mais descontraído no primeiro piso e proposta mais informal no segundo. A casa abre  também para o almoço executivo.

Últimas notícias

Comentários