De mão cheia

por João Paulo Martins 27/06/2012 12:39

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Geraldo Goulart
None (foto: Geraldo Goulart)

O pacato belo-horizontino de 57 anos, Ivo faria, casado, pai de três filhos, pode não aparentar, mas é um dos principais chef's de cozinha de Belo Horizonte. Além de seus pratos, as dezenas de prêmios ajudam a comprovar essa afirmação. Só na Encontro Gastrô - O Melhor da Cidade, ele foi eleito nada menos que cinco vezes o melhor chef de BH. A partir de 2010, passou a ser considerado hors concours.

Mas não pense que a fama o deixou diferente. Ivo gosta de passear pelo salão do Vecchio Sogno, restaurante italiano do Santo Agostinho, onde está desde a inauguração, em 1996, para conversar com os fregueses. "A vitória num concurso é resultado de um trabalho em equipe. Quem quer esse privilégio deve, primeiro, fazer um trabalho sério. Porque em um retaurante, a cozinha não funciona com uma só pessoa", explica o chef. Para ele, a constante busca por conhecimento e experimentação é essencial para os chef's se aprimorarem. "Deve-se procurar cozinhar com carinho e objetividade, para servir ao cliente da melhor forma".

 

O Vecchio Sogno, sob o comando do famigerado chef, já levou sete prêmios da Encontro Gastrô, concorrendo como cozinha italiana e carta de vinhos. Com uma equipe de 56 funcionários, o restaurante chega a receber 120 clientes por noite. Muitos são figuras carimbadas da casa, mas muitos artistas já passaram por lá, como Chico Buarque e Hebe Camargo.

 

Ivo faria vê Belo Horizonte como um verdadeiro "celeiro" de bons chef's. "Hoje quem tem cozinha é porque quer ser profissional do ramo. Não é como antigamente em que a pessoa enveredava por esse meio ao acaso. Hoje temos vários jovens aí bem preparados e fazendo um trabalho banaca", conclui. Na votação da Encontro Gastrô, é possível conhecer esses novos chef's, que participam da categoria revelação.

Últimas notícias

Comentários