Sabor para aquecer

por Simone Dutra 20/07/2012 10:48

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Eugênio Gurgel. Leo Araújo
O bartender Edgar Sales com os drinques Capuchilly e Vichia: mais de 300 tipos de bebidas à escolha (foto: Eugênio Gurgel. Leo Araújo)

Mineiro adora bar, todo mundo sabe. E, mesmo no frio, não dispensa um encontro com os amigos. Para atender a esse público, alguns bares e restaurantes da capital mineira vêm investindo em cardápios específicos para a estação, com drinques à base de licor, uísque e conhaque. O 2012 é um exemplo. O bartender Eduardo Marotte, mais conhecido como Du, preparou uma minicarta de bebidas especialmente para o inverno. No cardápio original, com mais de 70 opções, o freguês pode escolher entre os novos sabores (alguns doces e outros mais amargos). “Os drinques são personalizados. Faço uma minientrevista com a pessoa, para saber o que ela gosta ou não. Vou misturando os destilados e quando o cliente prova, fica muito satisfeito”, diz Marotta, que está na casa há dois anos e meio.

 

Para o bartender Rodrigo Corrêa, do Café de la Musique, no inverno alguns tipos de produtos são destaques na sua lista de preferidos. “Gosto de usar uísque irlandês, licor de café, rum, café expresso, leite quente, tequila. Além disso, costumo flambar a bebida para evaporar um pouco o álcool”, revela. Assim, segundo Corrêa, o cliente pode experimentar vários sem correr o risco de exagerar. “Este é o segredo para o drinque ter o sabor suave e, ao mesmo tempo, esquentar”, explica.

 

Na Mambo Drinkeria, especializada em bebidas destiladas, a carta de drinques tem cerca de 120 tipos, “mas conseguimos fazer mais de 300”,  conta o bartender Edgar Sales, mais conhecido como Bodão. Assim como Rodrigo Corrêa, Bodão também gosta de destilados com sabor mais forte, mas também não perde a oportunidade de criar novas misturas com chás, vinhos e até cervejas mais encorpadas.

 

De olho no crescimento do mercado, a Top Drinks Brasil abriu uma casa em Santa Tereza, com menu de bebidas clássicas e mais elaboradas, com mistura de vários destilados, todas homenageando uma banda ou um cantor. “Um exemplo é Vinicius de Moraes. Como o compositor era amante de uísque, demos à mistura o nome dele”, afirma o sócio e bartender Felipe Oliveira dos Reis Faria. Já no Applebee’s, o cardápio de também é bem variado, com drinques de verão e inverno. Lá, o cliente também tem a flexibilidade de colocar ou retirar alguns ingredientes. “O que não dá é para passar o inverno sem tomar algo para se esquentar”, afirma a bartender Poliana Soares.

 

 
 
 


 

Últimas notícias

Comentários