Sabia que excesso de café pode causar osteoporose?

A cafeína, muito presente na bebida típica de Minas, pode prejudicar a absorção do cálcio nos ossos, quando consumida exageradamente, e, consequentemente, pode levar ao aumento do número de fraturas

por Da redação com assessorias 21/01/2015 08:35

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
O café, bebida típica dos mineiros, se consumido de forma exagerada, atrapalha a absorção de cálcio pelo organismo, provocando a osteoporose (foto: Pixabay)
O café, mundialmente conhecido e consumido por muitos – especialmente em Minas Gerais, o maior produtor do grão no país –, precisa ser ingerido com cautela, principalmente quando degustado como bebida. A cafeína, presente no café, é rica em xantina, substância que pode promover a maior excreção de cálcio pelos rins e, ao mesmo tempo, reduzir a absorção do nutriente pelo intestino. Por isso, a bebida, consumida em excesso, está associada ao risco de osteoporose e, consequentemente, fraturas.

"Os mecanismos pelos quais isso acontece ainda são controversos, mas pesquisas apontam que a grande quantidade de cafeína prejudica a absorção de cálcio nos ossos e, consequentemente, leva a redução da massa óssea e aumento do risco de fraturas", explica a nutricionista Beatriz Leite, da Associação Brasileira de Avaliação Óssea e Osteometabolismo (Abrasso).

Outras substâncias como os fitatos e a trigonelina também estão presentes no café e podem atrapalhar a absorção do cálcio, um dos principais nutrientes para uma boa saúde óssea. Segundo a especialista, são recomendadas até três xícaras de café por dia para evitar o efeito negativo na massa óssea.

Prevenção

Estudos recentes comprovam a importância de uma dieta adequada na prevenção da osteoporose. O ideal, como explica Beatriz Leite, é evitar exageros e manter uma alimentação balanceada, pobre em açúcar, gordura saturada e rica em frutas e verduras – com o consumo adequado de leite e seus derivados, além de outras fontes vegetais ricas em cálcio (couve, brócolis, chicória, salsa, gergelim, chia e amêndoa).

Contudo, deve-se ter cuidado também com as outras bebidas ricas em cafeína, como refrigerantes à base de cola e chás verde e preto. "O consumo moderado do cafezinho está liberado. Mas, para evitar a má absorção dos nutrientes, prefira tomá-lo muito antes ou muito depois do almoço e do jantar", diz a nutrcionista.

Últimas notícias

Comentários