Leblon Pizza Bar fecha as portas

Mais um restaurante não resiste às dificuldades enfrentadas pelo mercado de gastronomia em Belo Horizonte

por João Paulo Martins 21/01/2015 11:05

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Alexandre Rezende/Encontro
O ambiente aconchegante e as pizzas diferenciadas da Leblon Pizza Bar não foram suficientes para que a casa resistisse aos altos custos dos impostos, das matérias-primas e do aluguel (foto: Alexandre Rezende/Encontro)
Alexandre Rezende/Encontro
O sócio-proprietário Pedro Rocha: "Preferimos não continuar 'dando soco em ponta de faca'" (foto: Alexandre Rezende/Encontro)
Em março de 2014 o imóvel em que funcionava o restaurante francês Cest Si Bon deu lugar a um novo empreendimento: Leblon Pizza Bar. A pizzaria que fica na avenida Bandeirantes, no bairro Sion, foi criada pelos sócios Rodrigo Rocha, Pedro Rocha e Francisco Macedo, com consultoria do restaurateur Marco Malzone. Porém, em janeiro deste ano, o alto custo das mercadorias e do aluguel levou ao fechamento da casa.

Com um ambiente aconchegante e no estilo retrô, a pizzaria tinha um cardápio diferenciado e incluía a pizza de mortadela Ceratti com mussarela de búfala e pistache, que virou o carro-chefe do restaurante. Apesar dos atrativos, assim como outros grandes empreendimentos que deixaram o mercado de gastronomia em BH no ano passado, a Leblon também cedeu à pressão econômica.

"Os encargos são altos demais. Os custos das matéria-primas também estão muito elevados. Fica difícil de gerir", explica Prdro Rocha, sócio-proprietário da pizzaria. Ele ainda reclama do valor dos alugéis da região sul da capital. "Os aluguéis são absurdos. Você vende uma pizza por R$ 45, e o valor do aluguel é de R$ 20 mil. Preferimos não continuar 'dando soco em ponta de faca', e decidimos fechar", completa.

Questinado sobre um possível retorno ao mercado, com uma nova casa especializada em pizza, Pedro Rocha diz que existe essa possibilidade: ""A gente sempre pensa em retornar. Guardamos os equipamentos, mas não pensamos em abrir uma nova casa por enquanto".

Últimas notícias

Comentários