O que acha de provar um suco de sapo?

Confira alguns exemplos de estranhos hábitos gastronômicos existentes no mundo

por Da redação com assessorias 06/02/2015 11:39

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
No mundo todo é fácil encontrar comidas típicas que são exóticas e até 'nojentas' para muita gente, como as torradas com lesmas consumidas na França (foto: Pixabay)
A principal característica da culinária brasileira é a mistura de tradições. Em cada região do país é possível encontrar pratos típicos, saborosos e mesmo exóticos. A farofa de formiga tanajura talvez seja uma das iguarias mais estranhas encontradas por aqui. Mas, em outras partes do mundo também é possível encontrar comidas peculiares, que não agradam a todos os turistas.

Na China, sabemos que alguns insetos bem diferentes pertencem ao exótico paladar dessa população, no entanto, eles ao menos passam por uma "purificação" antes de serem consumidos. Os chineses neutralizam o veneno do escorpião durante o processo de preparo, ao fritá-lo. Nas Filipinas, é comum encontrar o Balut, ovo de pato com embriões em pleno desenvolvimento. Os ovos são cozidos e comercializados nas ruas por vendedores ambulantes.

Conhecida mundialmente por sua gastronomia saborosa e sofisticada, a França também tem as suas peculiaridades. A torrada com lesmas (ou escargot), servida em bares e restaurantes, é feita à base de molho de cogumelos e gergelim. Para que a camada grossa da lesma seja removida, os franceses costumam mantê-las horas na água fervente.

Os russos não desperdiçam nenhum tipo de carne, tudo é reaproveitado. A kishka, por exemplo, é uma espécie de linguiça feita com pele e intestino de boi, acompanhada de molho. Considerado o "caviar mexicano", o escamol é um prato feito à base de larvas de formigas. A dificuldade de produzi-las durante o ano todo caracteriza essa iguaria como exótica e cara. Alvo dos fanáticos gastronômicos que visitam o México, um prato de escamoles chega a custar entre US$ 30 e US$ 50.

Nos Estados Unidos as ostras apreciadas são bem diferentes daquelas encontradas no fundo do mar. As chamadas "ostras das montanhas rochosas" são testículos de búfalo, touro ou javali, fritos. No Peru, o sapo é um ingrediente popular dos sucos. Segundo os peruanos, as propriedades da carne do sapo são capazes de curar doenças e melhorar o desempenho sexual.

O porquinho da índia é tradicionalmente tido como um animal de estimação em muitos lugares. Mas, no Equador, o roedor é assado ou grelhado e servido em ocasiões especiais. No Congo, os macacos são defumados durante dois dias a céu aberto e sua carne é vendida nos mercados populares. Geralmente é servido com caldo ou recheado.

Comer lagartas parece um teste de sobrevivência, mas não para todos. Na África elas são fritas e servidas com molho de tomate apimentado. E, na Austrália, nem o símbolo nacional do país escapa: o canguru é um dos pratos prediletos e mais consumidos. A carne, picada e cozida no vapor, também atrai os turistas. Outra iguaria muito apreciada pelos australianos é a aranha caranguejeira frita.

Últimas notícias

Comentários