Blog faz sucesso ao mostrar a "baixa gastronomia"

Com o intuito de ir contra a onda da 'gourmetização', blogueiro cria perfil na rede social Tumblr e faz sucesso com imagens e textos sobre refeições baratas que podem ser encontradas em áreas menos nobres das cidades

por Bruna Sales 17/03/2015 13:33

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Tumblr/MinhasRefeicao/Reprodução
O título com erro de concordância já mostra o tom sarcástico do blog Minhas Refeição, que faz sucesso na rede social Tumblr (foto: Tumblr/MinhasRefeicao/Reprodução)
De origem francesa, a palavra gourmet remete à cozinha refinada, com qualidade e apresentação "de primeira". Pratos comuns, conhecidos dos consumidores, ganham um toque de criatividade durante a elaboração, que é pensada no paladar mais apurado dos clientes e se transformam em versões "gourmetizadas" nos estabelecimentos de alta gastronomia.

O conhecido brigadeiro de panela, por exemplo, ganha mais glamour e valor quando se acrescenta nozes ou mesmo paçoca. A pipoca de microondas ganha coberturas refinadas de caramelo com castanha de caju, canela cristalizada ou pé de moleque. Até o ingrediente indispensável do conhecido "prato feito" (PF) já ganhou sua versão gourmet. O ovo de galinha, que é popularmente conhecido como o "disco voador" do PF, ganha glamour na versão denominada de ovo pochê.

Da mesma forma que a gourmetização da gastronomia popular caiu no gosto do consumidor, há quem não se simpatize com a nova onda, e reme contra a maré. Nas redes sociais, os memes (piadas visuais) do "raio gourmetizador" satirizam a glamorização da gastronomia e servem de crítica aos altos preços praticados por muitos estabelecimentos.

Na contramão da gourmetização, encontramos o servidor público estadual Rômulo Tesch Santana, que criou um blog, que tem pouco mais de um ano, chamado Minhas Refeição (sic), detalha com bom humor a composição e os preços dos pratos oferecidos nas regiões do "baixo centro" das grandes cidades brasileiras.

Criterioso nos preços de suas refeições, que variam de R$10 a R$20, Rômulo, que tem 25 anos e nenhuma especialização em gastronomia, vem ganhando cada vez mais seguidores em seu blog e em sua página do Facebook. "Uns amigos meus já tiravam foto de comida e postavam no Tumblr [rede social de compartilhamento de imagens] com uma legenda descrevendo o que haviam comido. Eu só 'dei uma esticada' nas coisas que eu falo [aliás, conferindo os primeiros posts, percebe-se que era só havia descrição, no começo]", explica o blogueiro sobre o surgimento do blog, que, segundo ele, não tem nenhuma proposta definida. "Não tem proposta nenhuma [risos]. Eu só tiro uma foto do que eu estou comendo e escrevo alguma bobeira embaixo", conta.

Quando questionado sobre a razão do sucesso do blog, Rômulo responde de forma bem humorada: "No princípio, eu achava que era algum tipo de alucinação coletiva. Mas, as pessoas realmente gostam de 'bobeiras' na internet".

O blogueiro ainda conta que, apesar de acreditar que o sucesso do blog tem a ver com a abordagem oposta à gourmetização, não é contra a prática. "Eu, particularmente, não tenho nada contra a goumertização em si. Se for gostoso, eu não tenho problema nenhum em comer. Mas, cada um na sua, né?", completa.

Últimas notícias

Comentários