Afinal, excesso de caldo de cana pode causar cirrose?

Segundo especialista, esse boato pode ter surgido devido à alta concentração de carboidrato nesse vegetal

por Vinícius Andrade 29/06/2015 17:54

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
George Gianni/Esp. CB/D.A Press
Quem não gosta de tomar um caldo de cana gelado acompanhando um pastel frito na hora? (foto: George Gianni/Esp. CB/D.A Press)
Não é novidade que a cirrose pode estar associada ao consumo excessivo de álcool, especialmente a cachaça. Mas, você já ouviu falar que o caldo de cana também poderia ser responsável pela doença? Não precisa se preocupar. Trata-se apenas de boato, sem nenhuma base científica. Tomar uma garapa bem gelada depois de praticar exercício físico não vai afetar seu fígado. No entanto, esse vegetal é muito rico em carboidrato e deve ser consumido moderadamente.

Segundo a nutricionista Milene Cristina Henriques, professora da PUC Minas, o que poderia contribuir para esse mito é o fato do carboidrato ser metabolizado no fígado. "O consumo de carboidrato em excesso pode lesar o órgão, mas não a ponto de levar a uma cirrose", diz a especialista. A cachaça realmente está relacionada à doença, já que o excesso de álcool no organismo pode causar morte celular do tecido no fígado.

Doce demais

Devido à grande quantidade de carboidrato, o caldo de cana em excesso pode causar alguns prejuízos. O composto é a principal fonte de energia para o corpo humano, mas, em quantidades abusivas, pode provocar obesidade, diabetes tipo 2 e acúmulo de gordura no fígado, segundo a nutricionista. "O consumo de carboidrato deve ser de cinco a nove porções por dia. Tomar caldo de cana todos os dias não seria benéfico", alerta Milene.

Se por um lado a garapa em excesso é prejudicial à saúde, por outro, ela é bem indicada para quem realiza atividades físicas mais intensas. O caldo de cana repõe as energias de forma eficiente. O carboidrato simples cai rapidamente na corrente sanguínea e beneficia o desempenho do atleta. "O caldo também é rico em sais minerais e nutrientes que vão contribuir para diminuir a fadiga muscular", acrescenta a especialista.

De acordo com Milene, não existem estudos em relação à quantidade de garapa que se deve tomar. "Se a pessoa gosta muito, é importante diminuir nos outros tipos de açúcar para manter esse equilíbrio", ressalta.

Últimas notícias

Comentários