Pesquisadores argentinos criam dispositivo que detecta glúten nos alimentos

Ele funciona da mesma forma que um medidor de glicose e pode dra o resultado da presença do elemento que causa intolerância me instantes

03/07/2015 12:37

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Teresa Dutari/Coroflot/Reprodução
O aparelho criado por pesquisadores argentinos e chamado de 'Gluno' pode detectar a presença de farinha de trigo em alimentos (foto: Teresa Dutari/Coroflot/Reprodução)
Um grupo de designers industriais da Universidade Nacional de Buenos Aires (UBA) desenvolveu um dispositivo do tamanho de uma colher de chá que detecta a presença de farinha de trigo em alimentos. Ele é destinado a pessoas que sofrem da doença celíaca (intolerância ao glúten).

"Gluno", como foi apelidado o dispositivo, permite que pessoas que sofrem da doença possam fazer uma análise do alimento antes de comer.

Os pesquisadores criam uma forma de detecção que se assemelha à medição da taxa de glicose em diabéticos. Uma espécie de tira descartável contendo eletrodos e anticorpos faz a detecção de glúten. Como essa reação química só ocorre uma vez, as lâminas devem ser removidas cada vez que se realiza um novo teste.

O dispositivo "é um híbrido que funciona com a eletrônica convencional e a de impressão de materiais, por isso, foi possível unir uma bateria alcalina às fitas com propriedades eletromagnéticas da fita", diz Jimena Mardones Buet, designer industrial e membro da equipe de desenvolvimento, em entrevista à agência de notícias CTYS, da Universidade Nacional de La Matanza, na Argentina.

"A vantagem do 'Gluno' é que é uma tecnologia muito flexível e pode ser aplicada em superfícies tão suaves como as dos alimentos. Esse tipo de tecnologia também é muito usada nas etiquetas inteligentes aplicadas em produtos", diz a pesquisadora.

Ainda não existe prazo para o produto chegar às lojas.

(com Agência Télam)

Últimas notícias

Comentários