Conheça o café verde, que se tornou um aliado do emagrecimento

O produto, ao contrário do que consumimos diariamente, é mais rico em substâncias que ajudam na eliminação de gordura e na diminuição do açúcar no sangue

por Vinícius Andrade 22/01/2016 08:18

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Sciencebasedpharmacy.wordpress.com
Café verde é rico em substâncias antioxidantes e cafeína, promovendo a eliminação de gordura, ajudando, assim, na perda de peso (foto: Sciencebasedpharmacy.wordpress.com)
Perder os quilinhos extras, secar a barriga e melhorar a autoestima. Talvez você tenha traçado essas metas para o ano de 2016. Com a chegada do verão, aumentam as diversidades de dietas e alimentos funcionais que ajudam a emagrecer de forma segura e natural. A bola da vez não é nenhuma substância milagrosa, que acabara de ser descoberta. Trata-se de um grão super conhecido e muito consumido no Brasil: o café verde. O nome deve-se ao processo de fabricação do produto, que, ao contrário do tradicional cafezinho do dia a dia, não passa pela torrefação.

Os grãos verdes, por não passarem pelo processo de queima, são menos aromáticos, podendo ser mais amargos (em comparação com a torrefação normal). Em compensação, são mais benéficos para a saúde, como explica a nutricionista Viviane Nunes Paixão: "O café verde é muito mais poderoso do que o comum, e é extraordinário para ajudar a emagrecer e queimar gorduras, além de dar muito mais disposição".

A quantidade de antioxidantes que o café verde possui chega a ser de três a cinco vezes maiores do que a do grão torrado, segundo a nutricionista. A cafeína, substância encontrada no alimento, ajuda no metabolismo, favorecendo a perda de peso, além de inibir substâncias que induzem ao sono, promovendo, assim, um maior estado de atenção. "Dietas ricas em antioxidantes promovem a oxidação de gorduras corporais, facilitando sua eliminação e prevenindo alguns tipos de doenças, como as coronarianas [como o infarto]", acrescenta Viviane.

Já o ácido clorogênico, presente no café verde, diminui a absorção de glicose no intestino e contribui para que os açúcares do fígado não cheguem até a corrente sanguínea. "Essa inibição mantém os níveis de glicose baixos e diminui o acúmulo de gordura", ressalta a nutricionista. Portanto, o grão também pode ser um aliado no tratamento de pacientes com resistência à insulina.

Cautela

A nutricionista alerta que o consumo de café verde não deve passar de 1 gr por dia. Outra dica é evitar tomá-lo à noite, porque pode atrapalhar o sono. "Os estudos e aplicações do café verde ainda são recentes, por isso, é necessário cautela ao utilizá-lo", recomenda a especialista.

O alimento é contraindicado para pessoas hipertensas, com tendência ao nervosismo, hipertireoidismo, gastrite crônica, úlceras gastroduodenais, problemas hepáticos e reumáticos. Ele pode ser encontrado em lojas de produtos naturais e farmácias de manipulação, em forma de cápsulas ou até mesmo como chá solúvel.

Últimas notícias

Comentários