Restaurantes aderem aos menus funcionais

Marília Pizzeria e Villa Roberti unem-se a clínicas de nutrição e montam cardápios especiais para os que não querem sair da dieta, mesmo fora de casa

por Aline Gonçalves com assessorias 21/04/2016 08:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Cláudio Cunha/Encontro e Paulo Márcio/Encontro
(foto: Cláudio Cunha/Encontro e Paulo Márcio/Encontro)
Se a alimentação saudável é tendência, nada mais normal que os restaurantes da cidade comecem a enxergar o fato como desafio. Os estabelecimentos específicos para o público fitness ou adeptos de dietas em geral se multiplicaram, mas nem sempre oferecem gastronomia autoral. Além disso, na hora de sair de casa, muitas pessoas que não querem abrir mão de uma alimentação mais controlada se viam no embate com amigos e parentes com estilo de vida diferente: parecia faltar locais que atendessem a todos.

Percebendo essa dificuldade, dois restaurantes de Belo Horizonte investiram em menus leves e funcionais. O mais recente é o do Villa Roberti, lançado no início de março com consultoria da Bardot Clínica do Corpo. "Em quatro anos de restaurante, foi o projeto que pegou mais rápido aqui, atraindo até clientes novos. Em menos de 10 dias, comercializamos 150 pratos do cardápio funcional", diz a empresária Giselle Roberti. "Havia um público carente."

Cláudio Cunha/Encontro
"Além da novidade em si, existe uma busca crescente por itens saudáveis", diz o empresário Gilson Judice, da Marília Pizzeria (foto: Cláudio Cunha/Encontro)
Entre os ingredientes do novo menu estão itens como batata-doce, grãos e quinoa. Os médicos da clínica fizeram uma lista daqueles que consideram mais importantes e o chef  Lucas Peloso criou os pratos inusitados. Foram quatro meses de reuniões com as equipes da cozinha e da nutrição para chegar ao modelo final. Ao todo, foram criadas três opções de entrada, como o tartare de abacate servido com pão sem glúten; seis de pratos principais, a exemplo do cubos de peito de frango ao molho de amendoim torrado e curry (acompanha arroz-negro com aspargos), e duas sobremesas, como o brownie funcional com sorvete de banana e pasta integral de amendoim. À frente de cada opção, está grafado o valor proteico, em gramas, dos alimentos.

"Eu queria emagrecer um pouquinho e procurei a Bardot porque achei interessante o conceito de estética aliada a bem-estar. Quando vi a necessidade de seguir restrições alimentares, tive a ideia de elaborar esse cardápio funcional", diz Daniel Roberti, sócio do Villa Roberti.

Paulo Márcio/Encontro
"Quando vi a necessidade de seguir restrições alimentares, tive a ideia de elaborar o cardápio funcional", diz o empresário Daniel Roberti, do Villa Roberti (foto: Paulo Márcio/Encontro)
Na Marília Pizzeria, foram os clientes que mobilizaram o empresário Gilson Judice. Ele buscou ajuda na Clínica Speciale e, em janeiro, lançou cardápio de verão com quatro entradas e três opções de massa sem glúten, além de uma sobremesa. Não demorou um mês para que a opção ganhasse a clientela e passasse a responder por mais de 20% das vendas de massas do restaurante. "Sem dúvida, o novo cardápio ajudou a alavancar o item massas", diz o empresário. "Além da novidade em si, existe uma busca crescente por itens saudáveis", explica. Uma das saladas do novo menu, que leva salmão defumado, molho de limão-siciliano, cogumelos e amêndoas, foi a mais consumida na casa, se comparada a outros pratos do tipo.

Por isso mesmo, Gilson já projeta novo menu, também sob o auxílio da Clínica Speciale. "Vamos, agora, contemplar receitas para o outono", afirma. Seja qual for a época do ano, a promessa que fica é de que os adeptos da alimentação saudável também possam usufrir sempre de pratos balanceados, mas também saborosos.

Cláudio Cunha/Encontro e Paulo Márcio/Encontro
(foto: Cláudio Cunha/Encontro e Paulo Márcio/Encontro)

Últimas notícias

Comentários