Teste aponta irregularidades em cinco marcas de tapioca

Entre os problemas encontrados nos produtos destaque para excesso de sódio e presença de bactérias

por Encontro Digital 06/07/2016 17:59

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Akioroxo.com.br/Reprodução
O instituto Proteste avaliou diferentes marcas de goma de tapioca e encontrou problemas em cinco delas, como o excesso de sódio na Akio (foto: Akioroxo.com.br/Reprodução)
Uma pesquisa da Proteste, associação de defesa do consumidor, avaliou marcas de farinha de tapioca pronta e encontrou, em cinco delas, excesso de sódio e a presença de bactérias acima do permitido por lei. Os problemas foram encontrados nas marcas Akio, Sabor da Paraíba, Taeq, Cisbra e Chinezinho.

De acordo com o teste, as marcas Taeq e Cisbra trazem bactérias acima do permitido por lei, o que pode causar intoxicação alimentar. Já a farinha Akio, por exemplo, tem 36 miligramas de sódio em 100 gr do produto, o que representa três vezes mais do que a segunda maior do teste, a Taeq, com 12 mg.

E também há problemas quanto aos rótulos. Alguns fabricantes não trazem informações completas nos rótulos, como Taeq, Cisbra e Chinezinho.

A supervisora institucional da Proteste, Sônia Amaro, dá algumas dicas para quem consome farinha de tapioca pronta.

Mas a supervisora destaca pontos positivos da pesquisa, como a confirmação de que os produtos não contêm glúten, informação importante para quem tem intolerância a essa proteína.

Sobre os resultados do estudo, entramos em contato com as empresas Taeq e Cisbra, mas até o fechamento desta reportagem, não obtivemos retorno. Já o fabricante Chinezinho, não atendeu às nossas ligações.

A empresa Sabor da Paraíba afirmou que o caso está em análise e vai se pronunciar após laudo técnico. E a Akio informou que o produto usado para teste foi fabricado em 2015, mas que, em fevereiro deste ano, o fabricante reduziu a quantidade de sódio para manter um padrão de excelência.

(com Radioagência Nacional)

Últimas notícias

Comentários