Indicação Geográfica do queijo minas artesanal da Canastra ganhará mais uma cidade

São João Batista do Glória está no processo para recebimento do certificado de Indicação Geográfica do produto típico de Minas

por Encontro Digital 14/09/2016 10:49

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Denis Medeiros/Encontro
A cidade de São João Batista do Glória deve se juntar a Bambuí, Delfinópolis, Medeiros, Piumhi, São Roque de Minas, Vargem Bonita e Tapiraí como produtora do autêntico queijo minas artesanal da Canastra (foto: Denis Medeiros/Encontro)
O município de São João Batista do Glória, no sul de Minas Gerais, está iniciando o processo para se integrar oficialmente à área de abrangência da região produtora do queijo minas artesanal, ao redor da Serra da Canastra. A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) iniciou o estudo de caracterização técnica do município, objetivando esse fim.

O passo é necessário para que o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) também conceda ao município o registro de Indicação Geográfica (IG) na modalidade Indicação de Procedência (IP).

Confirmada a admissão, São João Batista do Glória será o oitavo município das redondezas e proximidades do parque nacional da Serra da Canastra a ser reconhecido como integrante do grupo de produtores que fabricam esse tipo de queijo minas artesanal.

Os outros municípios que já fazem parte da região produtora desse típico queijo mineiro e possuem o registro da IG de procedência são: Bambuí, Delfinópolis, Medeiros, Piumhi, São Roque de Minas, Vargem Bonita e Tapiraí. Estes municípios possuem várias particularidades naturais, socioculturais e econômicas em comum, encontradas somente nesta região. Entre elas, o modo de se fazer e consumir o queijo artesanal.

O gerente regional da Emater-MG em Passos, Frederico Ozanam de Souza, explica que o processo agora é apenas burocrático, uma vez que a Associação dos Produtores de Queijos da Canastra (Aprocan), detentora da marca "região do queijo da Canastra", já aprovou a entrada de São João Batista do Glória.

"Há 10 anos os produtores do município reivindicam isso. A Emater já está realizando a caracterização para instrumentalizar tecnicamente o pedido do estado ao INPI, que pode autorizar o município a utilizar a marca", diz Souza.

De acordo com o gerente, cerca de 30 produtores locais deverão ser beneficiados diretamente com a medida. "Do ponto de vista econômico, isso vai representar um importante ganho para os produtores de queijo do município, pois vai agregar valor ao produto, aumentando a renda deles", ressalta.

Ainda segundo Souza, o queijo artesanal produzido no município hoje está em torno de R$ 18 o quilo, mas com o selo do INPI deverá ser comercializado em R$ 30. Um aumento significativo de 67%.

(com Agência Minas)

Últimas notícias

Comentários