Nem todo alimento consumido cru é saudável e alguns podem até matar, sabia?

Mandioca, feijão vermelho e a folha do ruibarbo são exemplos de alimentos que, se consumidos in natura, podem causar sérios problemas e até a morte

por Vinícius Andrade 17/11/2016 08:17

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
Muitos alimentos, quando consumidos crus, são mais saudáveis, mas não é o caso do feijão vermelho, das folhas do ruibarbo, da carne, do ovo, da mandioca e da batata esverdeada (foto: Pixabay)
Alguns alimentos são mais nutritivos quando consumidos crus, como é o caso do broto da alfafa, vegetais com folhas escuras, linhaça e frutas. Esses itens, quando sofrem processo de pasteurização ou são fervidos, acabam perdendo nutrientes importantes para o organismo, como, por exemplo, os minerais, as vitaminas e algumas enzimas. Mas, existem outros alimentos que não podem ser consumidos crus – ou pelo menos não deveriam ser ingeridos dessa forma.

Confira, abaixo, uma lista com alimentos que não devem ser consumidos crus e o motivo que os tornam perigosos:

Carnes
Motivo: presença de vermes
Pixabay
(foto: Pixabay)

De acordo com a nutricionista Elisabeth Chiari Neto, presidente do Conselho Regional de Nutricionistas de Minas Gerais, o consumidor deve ficar atento à procedência do produto e verificar se existe o carimbo do Selo de Inspeção Federal (Sif), que fica na própria peça ou na embalagem. "Entre as parasitoses da carne, a cisticercose é a mais frequente. Carnes de porco e de frango nunca devem ser consumidas cruas, pois é difícil evitar que elas estejam contaminadas", alerta a especialista.

Mandioca
Motivo: pode cconter o veneno cianeto
Pixabay
(foto: Pixabay)

As raízes e as folhas da mandioca, quando mal processadas, liberam o cianeto de hidrogênio. Para evitar que isso aconteça, a mandioca deve ser cozinhada ou fermentada. "Sem o devido preparo, a mandioca pode causar intoxicação aguda, levando à vertigem, vômitos e, em alguns casos, pode causar a morte dentro de uma ou duas horas", afirma Elisabeth. A dica da nutricionista é descascar a raiz mergulhada em água e cozinhá-la antes de consumir.

Feijão vermelho
Motivo: possui um veneno chamado lectina
Pixabay
(foto: Pixabay)

Os sintomas de intoxicação pela lectina começam a aparecer  entre uma e três horas após o consumo do feijão cru. Os efeitos são náuseas e vômitos, diarreias e dores abdominais. O alimento perde o teor de lectina quando cozido ou deixado de molho por algumas horas.

Ovo
Motivo: presença da bactéria Salmonella
Pixabay
(foto: Pixabay)

Ovos mal cozidos ou crus podem causar salmonelose, cujos principais sintomas são febre, dor de cabeça, náusea, vômito, dor abdominal e diarreia. Segundo a nutricionista, a Salmonella atinge o ovo quando ele ainda está em processo de formação, o que torna impossível a distinção entre um produto contaminado e um saudável.

Batata inglesa quando está esverdeada
Motivo: contém solanina e chaconina, que são substâncias tóxicas
Pixabay
(foto: Pixabay)

De acordo com a nutricionista, a batata esverdeada deve ser totalmente descartada, mesmo que contenha partes em sua cor original. Isso porque nesse estágio, ela contém compostos tóxicos que podem se espalhar com facilidade pelo vegetal. Se o alimento for consumido dessa forma, pode causar apatia, sonolência, salivação, respiração ofegante, até chegar a casos de perda de coordenação, fraqueza, paralisia, coma e morte por parada respiratória.

Folha do ruibarbo
Motivo: possui o ácido oxálico, que é tóxico
Pixabay
(foto: Pixabay)

Se consumidas cruas, as folhas do ruibarbo podem causar doenças renais. O talo desse vegetal é muito utilizado no preparo de sobremesas e como medicamento fitoterápico com ação digestiva, laxativa e estimulante do fígado. O consumo deve ser feito com cautela e indicação médica ou nutricional, de acordo com Elisabeth.

Últimas notícias

Comentários