Anvisa proíbe venda de lote de arroz infectado com cocô de rato

A decisão da Agência de Vigilância Sanitária vale para o arroz Favorito

por Encontro Digital 03/01/2017 16:14

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação
A Anvisa proibiu a venda e distribuição de um lote do arroz Favorito, devido à presença de cocô de rato e pedaços de insetos (foto: Divulgação)
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (anvisa) determinou, na segunda-feira, dia 2 de janeiro, a proibição de distribuição e venda do lote do arroz lote 00204, com validade até 25 de fevereiro de 2017, da marca Favorito. A medida foi tomada após testes detectarem excrementos de roedor.

O produto é empacotado e distribuído pela empresa Total Cesta Básica de Alimentos Ltda, que fica em Contagem, Minas Gerais. Segundo análises laboratoriais do Instituto Adolfo Lutz Campinas III, as amostras do lote do arroz apresentavam matérias estranhas indicativas de risco à saúde humana.

Além das falhas das regras de Boas Práticas, não permitidas pela legislação sanitária, o laboratório constatou, ainda, que o lote do arroz longo fino tipo 1 apresentou pelos de roedor, fragmentos e larvas de insetos.

A Anvisa determinou, portanto, que a empresa Total Cesta Básica de Alimentos seja responsável pelo recolhimento do estoque existente no mercado, do lote do produto em questão.

(com assessoria da Anvisa)

Últimas notícias

Comentários