Até creche!

por Daniela Costa 06/05/2011 17:46

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Júnia Garrido, Geraldo Goulart, Cláudio Cunha e Paulo Márcio
None (foto: Júnia Garrido, Geraldo Goulart, Cláudio Cunha e Paulo Márcio)

Primeiro foram os pet shops com banho e tosa. Depois, os hoteizinhos, seguidos dos salões de beleza e até cemitérios e restaurantes próprios. Em Belo Horizonte, a novidade agora no mundo dos pets são as creches, principalmente para cães e gatos.

Mas como elas funcionam? Basicamente, é como uma creche que todos conhecemos, mas direcionada ao animal. De manhã, o dono deixa o cão ou o gato no local, sai para o trabalho e pega o bicho no fim do dia. Em geral, assim que chegam ao estabelecimento os cachorros passam por uma inspeção. Assim, são verificadas lesões de pele, existência de pulgas e carrapatos, entre outros problemas.  Em algumas das creches cada um tem seu espaço individual. “O que não significa que eles estejam presos em gaiolas sem chance de se locomover ou comunicar”, diz Patrícia Cibele Rezende, dona do TxuTxu Cão, no bairro Sion. Em outras, ficam livres em áreas verdes.








A médica Marcela Jorge Gil: “Deixar o Tatu aqui está valendo a pena. Ele se sente em casa”


As semelhanças entre os hoteizinhos e as creches são muitas. Não por acaso, a maioria dos estabelecimentos oferecem os dois serviços. A diferença básica está no tempo em que o bichinho fica hospedado. Nos hoteis, ele fica alguns dias, mas eventualmente. Nas creches, a hospedagem se dá apenas por algumas horas, mas é diária.

O fato de o dono levar seu animal à creche praticamente todo o dia garante um preço menor do que o cobrado pelos hotéis. Em média, a diária da creche é de 50% a 100% menor. “É mais barato porque o dono geralmente fecha um pacote quinzenal ou mensal”, afirma Patrícia Rezende.



Diná Caúla (à esquerda), professora, com o maltês Luke e a fox paulistinha Holly: “Tenho certeza de que eles são bem cuidados e se divertem”


Outra diferença está no tratamento dado ao animal. Como estará lá praticamente todo dia, o cão não fica isolado e interage com outros bichos – fica ‘amigo’ deles, já que os vê todo dia. “Os cães não são animais solitários, estão acostumados a viver em grupo. As creches possibilitam que eles se sintam em família, o que do ponto de vista psicológico é muito saudável”, diz o terapeuta canino Humberto Araújo.

Na Txu Txu Cão, por exemplo, os animais se encontram e brincam conjuntamente três vezes ao dia. Também fazem um passeio fora da creche e se divertem em uma espécie de playground. No fim do dia eles são entregues de banho tomado aos seus donos.

Tantos mimos agradaram Milena Branquinho, procuradora do estado de Minas Gerais. “Tenho uma cachorrinha da raça dachshund, de nove anos. Em 2008, a Brida teve hérnia de disco e perdeu os movimentos das patinhas traseiras. Por isso, hoje ela utiliza uma cadeirinha de rodas própria”, diz Milena. Ela, que viaja muito a trabalho, sempre teve receio em deixá-la com terceiros. Nas creches, está um pouco mais tranquila. “Tranquilizei-me porque sei que os cães não ficam presos em gaiolas e são bem cuidados”, afirma.

Na Cãopanhia, os animais também possuem o seu espaço individual e praticam atividades como passeios e brincadeiras. “A maioria dos cães que chegam aqui são criados em apartamento e não têm espaço para brincar ou lugar para tomar banho de sol”, diz Lenita Micelli, dona do pet. A professora Diná Caúla está satisfeita com o tratamento dado ao seu maltês e sua fox paulistinha. “Eu sei que eles são bem tratados porque sempre voltam super alegres, abanando o rabinho”, brinca.

São observações importantes, segundo Adriane Pimenta da Costa Val Bicalho, veterinária da UFMG. “Elas indicam que o proprietário está atento ao seu animal”, afirma. Mas a própria Adriane Bicalhe alerta: “É preciso tomar cuidado, pois é um problema sério tratar os cães como seres humanos”. Para ela, os donos devem evitar dar muitos banhos em seus cães, usar perfumes, roupas, sapatos, pintar unhas e outras extravagâncias. “Isso na verdade os prejudica ao invés de ajudar”. Já o cuidado com a saúde dos animais é importante. Principalmente quando estão em contato uns com os outros e correm o risco de adquirir doenças, como a tosse dos canis, micoses e infestação por pulgas.

No Canil Ashtar Sheran, liberdade é a palavra-chave a ponto de as atividades recreativas serem “obrigatórias”. São usados brinquedos didáticos e até mesmo a comida é dada de forma a estimular o instinto de caça do animal. “Fazemos questão de estudar a psicologia dos cães”, diz a proprietária Ana Cristina Moya. Na creche, que também funciona como hotel, os cães possuem o acompanhamento de um adestrador e praticam atividades como natação e corrida, além de os donos receberem orientação de como condicionar o animal. Para o adestrador de cães Weleson Pereira, muitos se esquecem de que os cães são descendentes de lobo. “Eles precisam ter contato com terra, sol, grama, água. Devem correr para que seus músculos tenham mais resistência e tenham melhor condicionamento respiratório. Tudo isso acaba com o estresse do animal e traz melhor qualidade de vida”, ressalta.



O adestrador Weleson Pereira e Ana Cristina Moya, dona do Canil Ashtar Sheran: liberdade é a palavra-chave e atividades recreativas são obrigatórias

No Hotel e Creche para Cães Pampulha, os cães possuem ampla área verde para se exercitarem. A proprietária, Patrícia Fernandes Almeida, adaptou sua própria casa para recebê-los. “Reforçamos a segurança para que os cães não fujam e para evitar brigas entre animais maiores com os menores”.

Para a médica Marcela Jorge Gil, as creches são fundamentais para quem fica muito tempo fora de casa. “Eu trabalho muito, inclusive aos finais de semana, e tive muita dificuldade em encontrar um lugar seguro para deixar o Tatu, meu Yasa, de três anos”.

Para ela, o investimento está valendo à pena. “Da última vez que fui buscá-lo ele estava como se estivesse em casa e até chora quando vai embora. É bom para ele e ótimo para mim”.

Mas os especialistas alertam: antes de deixar o seu animal na creche, procure conhecer as instalações, verificar a higienização, a segurança, e que tipo de tratamento é dispensado a eles. Certifique-se também da disponibilidade de um veterinário para casos emergenciais. Dessa forma, o único risco que se corre ao deixar seu cãozinho no local é de ter de convencê-lo a voltar para casa.


Dicas dos especialistas

– Antes de deixar seu bichinho de estimação em uma creche ou hotel, verifique a higiene do local, segurança e que tipo de tratamento está sendo dispensado aos animais

– A disponibilidade de um veterinário em casos de emergência é fundamental

– Ao cadastrar o animal, descreva todo o seu histórico psicológico e comportamental e informe se faz uso de medicamentos

– Cadelas no cio não podem ficar hospedadas

– O animal deve estar com todas as vacinas e vermifugação em dia, por isso o proprietário deve apresentar o cartão de vacina

– Verificar se os bichos são inspecionados servirá para detectar lesões de pele, machucados e a existência de pulgas
e carrapatos

– Tenha certeza de que o cão não ficará preso em gaiolas e terá espaço para circular

– Veja qual o cronograma de atividades diárias é oferecido ao seu animal

– Praticar exercícios físicos, passear e ter contato com outros cães melhora sua sociabilidade e aumenta sua resistência física

 

Onde deixar
Hotel e Creche para Cães Pampulha
Bairro Santa Amélia
(31) 3245-6015/ 8475-5431
Diária creche – R$ 20
Diária de hotel – R$ 25
Mensalista – R$ 450
Serviço de táxi dog – de acordo
com quilometragem

Cãopanhia
Unidades no bairro Santo Antônio
e São Bento
(31) 3223-5464
Diária da creche – a partir de R$15
Diária de hotel – R$ 30 (pernoite)
Serviço de táxi dog – de acordo
com quilometragem
Canil AshtarSheran
Unidades no bairro Santa Efigênia
e em Contagem
(31) 2531-1990/ 9339-0533
Diária da creche – R$ 15 (pequeno porte)
e R$ 20 (demais)
Diária de hotel – R$ 20 (pequeno porte),
R$ 25 (médio porte) e R$ 30 (grande porte)  
Mensalista – de acordo com
a quantidade de vezes
Serviço de táxi dog – de acordo
com quilometragem

TxuTxu Cão
Bairro Sion
(31) 2516-5520
Diária da creche – a partir de R$ 10
Diária de hotel – a partir de R$ 20
Serviço de táxi dog – de acordo
com quilometragem

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Últimas notícias

Comentários