Você no comando

por João Paulo Martins 17/08/2011 13:43

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Geraldo Gourlat
Carlos Valle, diretor da NET: "As pessoas vão fazer com a televisão o que já fazem nas locadoras" (foto: Geraldo Gourlat)

Segundo o dicionário, controle significa poder, domínio ou autoridade sobre alguém ou alguma coisa. E quando isso é transportado para o ambiente da TV por assinatura, significa que o telespectador é quem comanda a programação. Mas isso é possível?

 

Para a maioria das operadoras de TV paga, a resposta é sim. Os serviços disponíveis vão desde o tradicional pay-per-view até a possibilidade de se alugar um programa em alta definição e assistir quantas vezes quiser.

 

A novidade nesse caso, no Brasil, vem da NET, que está lançando em Belo Horizonte um serviço chamado Now. Ele possibilita ao assinante alugar filmes, shows e programas para serem vistos em qualquer horário. O modelo se diferencia do tradicional porque permite ao espectador praticamente definir sua grade de programação. Há uma limitação: por enquanto, o Now tem ‘apenas’ 2 mil títulos para o usuário escolher. Não é pouca coisa, mas ainda está distante da infinidade de conteúdo existente na TV paga.

 

“A gente acha que isso vai mudar o setor. As pessoas estão acostumadas ao funcionamento de uma locadora de vídeo, em que a pessoa aluga um lançamento e o devolve após 24 horas. É o mesmo sistema do Now”, explica Carlos Valle, diretor operacional da NET Serviços BH. Com 4,2 milhões de assinantes, a NET lidera o setor de TV paga no país, seguida pela Sky, com 2,8 milhões, e pela Via Embratel, com 1,3 milhão.

 

A NET, porém, não terá vida tão fácil nesse novo nicho, já que os concorrentes começam a se mexer. A Sky já tem um serviço parecido com o Now. O Sky on Demand, para assinantes dos pacotes de alta definição, possibilita a aquisição de filmes para serem assistidos em até 24 horas. Só que são apenas oito títulos disponíveis – ou seja, na prática, não se consolidou como serviço extra ao assinante.

 

As demais operadoras possuem apenas serviços pay-per-view ou aqueles vinculados ao receptor de alta definição, que permitem gravar o conteúdo – acompanhado das funções de pausa, avanço e retrocesso, como se fosse um reprodutor de DVDs ou blu-ray.

 

Não ficar refém da grade de conteúdo é ótimo para o consumidor, principalmente nos dias atuais, em que o trabalho consome bastante tempo e sobra pouco para acompanhar o programa favorito. As redes de TV são as mais afetadas, já que devem perder audiência.

 

Outra forma de flexibilizar o modo de assistir televisão também está em crescimento no Brasil. O site NetMovies oferece mais de 3 mil títulos que podem ser visualizados através de streaming, ou seja, diretamente da internet, como acontece com os vídeos do YouTube. Aparelhos de TV mais modernos, como os de LED e 3D, permitem o acesso à internet para uso de aplicativos específicos, incluindo o da NetMovies. A Netflix, empresa americana que está chegando ao Brasil, é uma locadora virtual de filmes que pode ser acessada a partir dos videogames Playstation 3, Xbox 360 e Nintendo Wii. Basta que o usuário faça seu cadastro e acesse o aplicativo da Netflix, que fica no menu inicial desses consoles. A empresa negocia com fabricantes para lançar o serviço também como aplicativos nos aparelhos – sem a dependência dos video games.

 

 

Últimas notícias

Comentários