Vidro para todo lado

por Tereza Rodrigues 18/10/2011 07:51

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Eugênio Gurgel, Carol Reis, Divulgação
None (foto: Eugênio Gurgel, Carol Reis, Divulgação)
 

 

A iluminação natural e a integração do ambiente interno com o externo são os primeiros efeitos que colocam o vidro à frente na tendência da arquitetura residencial de valorizar os espaços – que, não se pode deixar de dizer, estão cada vez mais escassos. Mas são várias as vantagens e crescentes os usos do material – que está se inovando na construção civil, no mobiliário e na decoração –, e que são amparados pela criatividade de profissionais da área e o desenvolvimento tecnológico na indústria.

 

Nair Feu de Carvalho e Ruy Pinto de Araújo, donos da Vintage Vidros: as possibilidades de aplicação são extensas
 

De acordo com a arquiteta Nair Feu de Carvalho, da Vintage Vidros, as possibilidades de aplicação do vidro são extensas: desde a cozinha até os quartos, banheiros, salas e ambientes externos. “Pode-se separar dois recintos dentro da casa, como sala e cozinha; dar um efeito completamente novo, como acontece com o visor transparente na piscina; ou se transformar em uma boa surpresa, como abrigar uma TV que fica escondida na parede enquanto está desligada. O vidro é prático, bonito e tem bom custo benefício”, diz.

 

Escada de vidro projetada pela Plural Arquitetura
 

Ampliar o espaço sem pesar na produção é a finalidade para quem tem dúvidas sobre se compensa ou não substituir os materiais mais convencionais, como destaca Abdo Moreira, gerente da Divinal Vidros, uma das principais fabricantes do estado: “Tem-se investido muito em pesquisa, e hoje a tecnologia permite combinar beleza, segurança e isolamento termoacústico, por exemplo. Basta procurar qual a melhor opção para o uso desejado”, explica. Como alternativas, ele cita vidros comuns, temperados, laminados, refletivos, de controle solar, autolimpantes, serigrafados, insulados e curvos.

 

A proprietária da Vidro Center Floresta, Ana Paula Lorena, considera uma “febre” o uso do vidro na construção civil. “Nos muros, pisos e envidraçamento de varandas, a suavidade é a tônica de obras modernas”. Segundo ela, os clientes têm pensado na conservação: “Higienizar um vidro é bem mais fácil que madeira; não tem cupim e não precisa de cera. É leve”.

 
 
 
 
 
 

Últimas notícias

Comentários