O branco emplacou

por Daniela Costa 09/11/2011 13:28

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Cláudio Cunha, Maíra Vieira, Geraldo Goulart
Com seu ASX branco, a empresária Denise Pimenta Gomes faz sucesso: “Ele chama a atenção” (foto: Cláudio Cunha, Maíra Vieira, Geraldo Goulart)

O estigma de que carro branco é táxi não existe mais. A predileção pela cor é visível nas ruas das cidades, onde vários modelos, especialmente os da categoria Premium, circulam exibindo o charme e a elegância da tonalidade. Pesquisa realizada pela fabricante de tintas PPG Industries aponta que em 2011 o branco alcançou o topo das paradas em 21% dos carros produzidos, superando até mesmo cores tradicionais como prata e o preto, que ficaram atrás no ranking da preferência mundial, empatados em 20%.

 

Acompanhando as tendências globais, oito em cada 10 carros produzidos no Brasil são pintados com cores neutras. Dados da DuPont, outra fabricante internacional de tintas, mostram que 77% dos veículos brasileiros circulam com tonalidades claras, muito cotadas em países tropicais, já que os tons escuros absorvem ainda mais o calor.

 

Patrícia Brum precisou de muita paciência para receber seu veículo: “Como não tinha o Free Lander para pronta entrega, tive de entrar na fila”
 
 

 

O destaque, é claro, ficou por conta do branco, que em plena ascensão surge cada vez mais estilizado em versões creme, perolizada e fosca, e conquista marcas luxuosas. Entre elas está a BMW, que em 2010 teve 27% de seus carros emplacados na cor em modelos como o sedan de luxo 320i. A Land Rover também apostou no novo conceito, tanto que no ano passado 36% dos carros vendidos no Brasil eram brancos – dentre eles, o utilitário esportivo Free Lander.

 

A procura é tanta que quem deseja ter um desses em casa tem de ter paciência: dependendo da marca, a espera pode chegar a até três meses. “Quando comprei o Free Lander, no início deste ano, tive de entrar na fila porque a cor branca é ainda a mais procurada. Mesmo assim, valeu a pena esperar”, conta a bancária Patrícia Brum de Araújo.

 

Em seu terceiro Porsche Panamera, Ângelo Buldrini resolveu mudar: “O branco sem dúvida é o mais estiloso”
 

 

O branco também é destaque nos carros da Audi e pode ser visto no SUV Q5, no esportivo de luxo A1 e no conversível R8 Spyder. “Como a cor valoriza o design do carro e está sendo cada vez mais procurada, 25% de nossos veículos são vendidos no tom”, afirma Thiago Lemes, gerente da Audi Brasil. Nos modelos da Mercedes-Benz houve aumento de 10% das vendas dos brancos, valorizando modelos como o minicarro Smart Fortwo. Na Mitsubishi, é comum vislumbrar carros brancos perolizados, com aspectos brilhantes, como o crossover ASX. Segundo Tatiana Lassi Lopes, diretora comercial da concessionária MitCar, as vendas de veículos brancos tiveram um aumento de 30% em apenas um ano.

 

Literalmente apaixonada pela cor, a fisioterapeuta Andréa Machado de Araújo já está em seu quarto carro branco, e nem pensa em mudar. “Para mim, o ASX branco é tudo. E mesmo quando a cor não estava na moda, sempre foi minha preferida”, afirma. Paixão compartilhada pela empresária Denise Pimenta Gomes, que há um mês também comprou um ASX. “Este modelo faz mais sucesso na cor branca, porque chama muita atenção”, diz.

 

O engenheiro Olavo Pires Paulo, em seu Camaro conversível: “É o único nessa cor em BH”
 

 

Na categoria dos sedãs de luxo, esportivos e superesportivos, o Porsche Panamera, o Camaro conversível da Chevrolet e o Gallardo LP570-4 Superleggera da Lamborghini também trazem versões brancas, o que torna os modelos ainda mais irresistíveis. É exatamente por isso que o engenheiro Olavo Pires Paulo, um português há 37 anos morando em Belo Horizonte, não abre mão da cor e já está em seu terceiro carro: “Já tive uma BMW e uma Toyota brancas. Há três meses decidi comprar o Camaro conversível e, é claro, se não fosse branco, não seria tão maravilhoso. Ele o único nessa cor em BH”.

 

Na AvantGarde Motors, a média de vendas de veículos brancos é de 15% ao mês e os modelos esportivos são os mais procurados. Segundo o empresário Fernando Duran, a procura na concessionária de importados tem aumentado porque a cor destaca detalhes e torna os carros ainda mais imponentes. O industrial gráfico Ângelo Buldrini optou pelo Porsche Panamera branco: “É o terceiro carro no mesmo modelo que compro, mas os dois primeiros eram pretos. Quando vi o branco, não tive dúvida de que era o mais estiloso”.

 

Seguindo as tendências, o empresário Carlos Eduardo mudou de ideia: “Comprei meu primeiro carro branco, um Cerato”
 

 

A cor também foi adotada pela Kia em SUVs como o Sportage e sedãs – um deles, o Cerato. “A demanda por carros brancos aumentou em 30% este ano. Por isso, toda a linha Kia é vendida na cor, desde o Picanto ao top de linha Sorento”, diz André Luiz, gerente de vendas da Kia Brisa. Atento às novidades, o empresário Carlos Eduardo Torres mudou sua preferência: “Todos os carros que tive até então eram de cores óbvias, como o prata, mas o Cerato branco me surpreendeu”, destaca.

 

Na compra de seu Edge, o engenheiro Luís Cláudio teve de esperar 30 dias: “Não me importei. O que mais me interessava era que fosse branco”
 

 

A Volkswagen lançou o hatch Fox 2012 e o sedã novo Jetta no branco sólido e perolizado. Na Carbel, as vendas de veículos na tonalidade aumentaram em 17%, comparados ao mesmo período em 2010, com destaque para os importados. No entanto, é bom ficar atento: “Na maioria das vezes o cliente tem de encomendar o carro com antecedência, porque são poucos os modelos na cor que temos para pronta-entrega”, alerta o gerente de vendas Adão Bonifácio.

 

Já a Ford investiu no branco em modelos como o crossover Edge, o sedã Fusion e o hatch Focus. Em suas representantes, o prazo de entrega dos modelos na cor branca é de em média 20 dias. “Em geral, o cliente não se importa em esperar”, garante David Mizrahy, supervisor de vendas da BH Ford. É o caso do engenheiro civil Luis Cláudio Pinheiro, que comprou um Edge e aguardou 30 dias pelo carro: “Não tinha para pronta-entrega, mas como foi o branco que mais me atraiu, não vi problema algum no prazo de entrega. A cor, sim, fazia toda a diferença”.

 

A fisioterapeuta Andréa Machado com seu ASX: “Tinha de ser branco”
 

 

O compacto Cinquecento foi um dos destaques da Fiat na tonalidade branca. “O Fiat 500 foi um dos que mais vendeu”, diz o gerente de vendas da Automax, Antônio Turquia. Já a Citroën superou todas as expectativas de vendas com o Aircross branco: “No início fomos conservadores e entramos com uma quantidade pequena da cor em nossos veículos. Mas o branco tem tido boa saída e vem quebrando todos os preconceitos”, diz Ruy Aguas, gerente de marketing e produto da Citroën do Brasil.

 

 

Últimas notícias

Comentários