Na intimidade do artista

por João Pombo Barile 22/11/2011 06:35

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
João Carlos Martins
A bateria do escritor mineiro Fernando Sabino: parte do acervo pode ser visitado na UFMG (foto: João Carlos Martins)

Em entrevista com Fernando Sabino no programa Roda Viva, feita nos anos 1980, o escritor mineiro contou uma deliciosa história sobre sua grande paixão: tocar bateria. Quando morava em Los Angeles, ainda jovem, ele conheceu certo dia um brasileiro. Conversa vai, conversa vem, o homem perguntou a certa altura para Sabino: “Ah, você gosta de bateria?”. “Adoro”, respondeu. “Pois eu morava no Rio de Janeiro num apartamento que tinha um sujeito que tocava bateria. Esse sujeito era tão diabólico que eu me mudei do Brasil por causa dele”. Sabino, curioso, então perguntou: “Onde é que você morava?” E ele aí deu o endereço do escritor.

 

Pois quem visitar o Acervo de Escritores Mineiros, da Faculdade de Letras da UFMG, poderá ver a bateria do escritor. Ela faz parte do arquivo que acaba de ser doado por sua família à universidade. Inaugurado em outubro, o arquivo conta agora com os espaços dos escritores Carlos Herculano Lopes, José Maria Cançado, Lúcia Machado de Almeida, Octavio Dias Leite e Wander Piroli, bem como as de Achilles Vivacqua, Adão Ventura, Leopoldo da Silva Pereira e Paulo Emílio Rubião. Os acervos desses escritores vêm se juntar aos de Abgar Renault, Cyro dos Anjos, Henriqueta Lisboa, Murilo Rubião e Oswaldo França Júnior, que já faziam parte do acervo inaugurado em 2003.

 

“O novo espaço vai possibilitar o estudo de importantes autores mineiros que são fundamentais para a literatura modernista brasileira”, afirma o professor titular da UFMG, Wander Melo Miranda, Coordenador Geral do Projeto.

 

O ambiente, localizado no 3º andar da Biblioteca Central da UFMG, recria o ambiente de trabalho dos escritores, abrigando uma biblioteca com cerca de 25 mil volumes. Além do espaço reservado para a exposição dos acervos, há outro de trabalho para pesquisadores e bolsistas. Nas coleções que integram o acervo, os interessados poderão consultar importantes documentos dos artistas, como cartas, fotografias, manuscritos, autógrafos e periódicos.

 

“O arquivo da UFMG é um espaço maravilhoso e toda nossa família está muito feliz que a memória de papai possa ser tão bem preservada”, diz Bernardo Sabino, um dos filhos de Fernando e que há mais de 5 anos viaja por todo o país, divulgando a obra do pai.

 

O acervo fica no 3º andar da Biblioteca Universitária, no campus Pampulha (avenida Antônio Carlos, 6.627). Visitas orientadas podem ser agendadas previamente pelo telefone 3409-4624 ou pelo e-mail acervoem@yahoo.com.br. A entrada é gratuita. Outras informações no site www.letras.ufmg.br.

Últimas notícias

Comentários