José Eduardo de Lima Pereira

por Daniele Hostalácio e André Lamounier 21/12/2011 12:27

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Orlando Bento/Divulgação
José Eduardo de Lima Pereira, presidente da Casa Fiat de Cultura (foto: Orlando Bento/Divulgação)
 

 

Nada menos que 370 obras originais da Roma Antiga, provenientes de importantes museus da Itália: esculturas, mosaicos, joias, cerâmicas, afrescos, adornos, vestimentas, objetos do dia a dia... Um acervo de valor inestimável, que aportou na Casa Fiat de Cultura, em Nova Lima, na exposição Roma – A Vida e os Imperadores, pelo empenho, em especial, de um cidadão mineiro: José Eduardo de Lima Pereira, que preside o espaço. Durante os quase três meses da exposição (setembro a dezembro de 2011), mais de 100 mil pessoas foram à Casa Fiat de Cultura, um recorde.

 

Também em 2011, a entidade completou cinco anos, consolidando-se como um dos mais importantes centros de reflexão e exposição das artes no Brasil. Desde que surgiu, em 2006, grandes mostras internacionais de artes plásticas e apresentações inéditas de acervos brasileiros, com debates acadêmicos e programas educativos, pautaram a rotina da Casa Fiat. Por ali, passaram exposições emblemáticas, como as de Rodin e Marc Chagall.

 

E Lima Pereira é o homem por trás dessas iniciativas. Ele iniciou sua atuação na Fiat em 1974, como advogado, e hoje acumula a presidência da Casa Fiat com a de diretor de Assuntos Corporativos da Fiat do Brasil. O amor pelas artes remete às suas origens. “Nasci em ambiente ligado à cultura e ao aprimoramento do espírito”, diz ele. “Minha casa foi sempre das artes e dos artistas”, diz.

 

O grande desafio para ele, no entanto, foi passar para o outro lado: o de realizador de atividades culturais. “Nos últimos cinco anos, precisei me aprimorar no conhecimento dos mecanismos ligados à realização de atividades culturais de relevo, procurando conhecer quem é o nosso público e qual é o seu gosto”, diz. José Eduardo reconhece que a exposição sobre Roma representa uma realização histórica nas atividades da Casa.

 

Mas é apenas a primeira do ciclo de mostras conectadas à realização do Momento Itália-Brasil “Em 2012, a Casa brindará o público com as exposições De Chirico: O Sentimento da Arquitetura, a mais expressiva coleção de obras do artista já exposta no país, e Caravaggio e os Caravaggescos, exposição com o maior número de obras do grande mestre do barroco italiano já realizada na América Latina”, diz.

Últimas notícias

Comentários