Alexandre Dutra

por Daniele Hostalácio e André Lamounier 21/12/2011 12:59

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Paulo Márcio
O estilista Alexandre, com uma de suas criações: “Sempre gostei de desenhar, de arte e de moda” (foto: Paulo Márcio)
 

 

Quando a Miss Angola apareceu no palco do concurso Miss Universo 2011, portando um vestido confeccionado com renda francesa e ricamente bordado com cristais Swarovski, que realçava com elegância seu corpo sensual, ela foi ovacionada. Para muitos, foi ali que Leila Lopes ganhou a coroa. Revistas femininas, sites de moda e colunas sociais comemoraram: o talento brasileiro também estava representado ali, na roupa usada pela modelo, criação de um mineiro: Alexandre Dutra.

 

Formado em estilismo pela UFMG, morador de Belo Horizonte, ele é um nome há muito admirado na alta costura, onde é conhecido como o estilista das misses. Por 13 anos, foi o responsável pela confecção do figurino das misses Brasil, tendo vestindo beldades como Grazi Massafera e Natália Guimarães – esta última usava um longo confeccionado por ele, quando conquistou o segundo lugar no Miss Universo de 2007.

 

Criar o figurino das brasileiras candidatas ao Miss Universo foi um desafio que exigiu dele muito mais que linhas, tecidos e agulhas, já que ele desenvolvia o guarda-roupa completo das moças, de acordo com a programação do evento, a cada ano em um país diferente. Alexandre realizava um estudo detalhado do lugar – como estaria o clima na época, os locais que as meninas visitariam, quando seriam recebidas pelos presidentes.

 

Há dois anos, no entanto, o estilista afastou-se do certame e concentrou sua verve criativa no concurso Miss Angola. “Sempre gostei de desenhar, e também de arte e de moda. Quando eu estava na faculdade, surgiu um convite para criar um vestido de festa. Fiz, agradei e acabei entrando nesse mercado”, lembra.

 

As encomendas, hoje, são inúmeras. “Não sei dizer quantos vestidos faço por ano. Só em setembro, foram 30 casamentos”, conta. Um dos pontos fortes do estilista são os vestidos para noivas, ao lado de modelos para festas e formaturas. Alexandre tem clientes em todo o país e além do Atlântico – de Angola, além das misses, há filhas e esposas de ministros –, e há quem cruze o extenso território brasileiro para provar um modelo exclusivo que esteja sendo criado por ele.

 

A peça de gala usada pela Miss Universo 2011 custou cerca de R$ 19 mil. Vestido, agora, eternizado em fotos que se espalharam por todo o mundo, e que tem rendido a ele importantes frutos: convites para voltar a ser responsável pelo figurino das misses Brasil, bem como para criar os vestidos de gala para as misses Canadá, Bolívia e República Dominicana. “Foi muito bom ter ajudado a angolana Leila Lopes a ganhar o concurso Miss Universo”, diz. “Ainda mais no ano em que o concurso aconteceu no Brasil”.

Últimas notícias

Comentários