Cuidado, o frio chegou

por João Paulo Martins 13/06/2012 13:46

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Geraldo Goulart
No inverno, BH chega a ter índices de umidade do ar equivalentes a regiões do deserto (foto: Geraldo Goulart)

O frio que já se instalou em Belo Horizonte dá mostras do que vem por aí: fim do outono, estação que encerra o período chuvoso, e a chegada do inverno, que promete ser rigoroso. A capital mineira é caracterizada pela baixa umidade do ar, típica da região com clima tropical de altitude, o que favorece o aparecimento de muitas doenças, especialmente as ligadas às vias respiratórias. O inverno em Belo Horizonte é tão seco que a umidade relativa do ar costuma ficar abaixo do nível recomendado pela Organização Mundial de Saúde, que é de 30%. Em setembro de 2011, a capital mineira chegou a registrar apenas 12% de umidade, o que equivale aos índices das áreas mais desérticas do mundo, como o Saara, no norte da África, e o Atacama, no Chile. Para este ano a previsão não é diferente.

 

Além do frio, que deve ter temperatura mínima média de 13,4ºC, a previsão de chuva para os meses de junho a setembro é inferior aos 27,8 mm de maio.

 

“A estação mais fria do ano começa no dia 20 de junho e é caracterizada pelo baixo índice de precipitação e pela influência de massas de ar frio”, explica Adelmo Correia, meteorologista do PUC Minas TempoClima. “O inverno é marcado por aumento no número de internações hospitalares e idas a pronto-socorros, principalmente devido à mudança brusca de temperatura e secura do ar”, explica Estevão Valle, geriatra e gerente médico de promoção à saúde da Amil.

 

 

 

A saúde, nesta época do ano, fica fragilizada, ainda, pelas reações alérgicas provocadas principalmente por fungos, ácaros e poeira. Como o corpo precisa trabalhar mais para se manter úmido, as vias aéreas, que são as principais portas de entrada do ar, ficam facilmente irritadas com a ação desses agentes alergênicos. Portanto, a atenção deve ser redobrada por pessoas quem têm rinite ou asma. “As pessoas não higienizam os cobertores e colchas que foram tirados do armário agora e não são usados em outras épocas do ano. Com isso, eles se tornam o principal foco de ácaros dentro de casa”, diz Maria Cândida Marques, alergista cooperada da Unimed-BH.

 

De acordo com dados do Sistema Único de Saúde, em 2011, no Brasil, foram mais de 192 mil internações hospitalares de pacientes com asma. Todo cuidado é pouco. Além de seguir as dicas de saúde recomendadas para essa época  (veja quadro) , deve-se dar atenção também à hidratação da pele e dos cabelos, e sempre que possível, usar soro fisiológico nos olhos e narinas quando estiverem irritados. O excesso de exercícios físicos deve ser evitado, bem como a permanência por muito tempo em locais com aglomeração de pessoas. O cigarro, que já é um vilão para a saúde, torna-se ainda mais perigoso no inverno. Estevão Valle ainda lembra que atos simples podem ajudar muito: lavar as mãos constantemente e trocar a vassoura pelo pano de chão.

Últimas notícias

Comentários