Maior visibilidade

por Fábio Doyle 30/08/2012 10:53

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulcação
None (foto: Divulcação)

Em meio à montanha de lançamentos da indústria automobilística nas últimas semanas está o novo Citroën C3, que foi apresentado em Brasília, no início de julho.

 

No conjunto, a linha do C3 (foto) continua a mesma, mas o modelo tem como base uma nova plataforma e conta com um novo conjunto mecânico: motores, caixas de câmbio, direção, suspensão, freios, rodas e pneus, além de interior redesenhado, informa Francesco Abbruzzesi, diretor geral da Citroën do Brasil.

 

A inovação mais expressiva parece ser o para-brisa Zenith, que, além da luminosidade e da visibilidade que oferece, atua como uma bolha de vidro que aumenta o campo de visão vertical dos passageiros dianteiros em mais de 80° em relação aos para-brisas convencionais.

 

O novo C3 traz também nova geração de motores: um de 1,5 litro flex, que fornece 93 cv de potência máxima e 140 Nm de torque (com etanol), e um 1.6 16V  flex, equipado com tecnologia Flex Start, da Bosch (que elimina o reservatório de gasolina), e comando de válvulas variável (CVVT), atingindo 122 cv de potência e 161 Nm de torque (com etanol).

 

São duas as opções de câmbio: uma manual de cinco marchas e o câmbio automático paddles shifts para troca sequencial na coluna de direção.

 

Com 14.293 unidades emplacadas nos seis primeiros meses do ano, o C3 é hoje o sétimo no ranking de vendas entre os hatches compactos.

 

Heliporto em BH

 

Está em fase adiantada um projeto para construção, na zona sul de Belo Horizonte, de um heliporto com capacidade para receber 18 helicópteros. A estrutura, que ocupará uma área de seis mil metros quadrados, além de espaço de pouso e decolagem, terá abrigos cobertos para os helicópteros e um prédio com estrutura de escritórios e salas de reunião. A ideia é facilitar a vida de executivos de todo o país que precisem ter encontros de negócios em BH e não tenham tempo a perder com traslados e congestionamentos de trânsito e aeroportos. O investimento será uma parceria entre a família proprietária da área e uma construtora mineira, que em breve anunciará oficialmente o projeto.

 

Fugir do óbvio

 

Não seria a solução, mas ajudaria muito se a placa eletrônica com informações instantâneas que indicam o início do Anel Rodoviário, logo após o Viaduto da Mutuca, na BR-040 sentido centro, informasse as condições do trânsito à frente, em vez de indicar obviedades como “São Paulo e Vitória, seguir à direita”. Isso, uma placa sem animação já informa. A solução, que parece ser o objetivo dessas placas eletrônicas, evitaria que grande número de veículos entre no perigoso trecho para, logo em frente, encontrar o trânsito parado em decorrência dos acidentes, agora praticamente diários, que ali acontecem.

 

Caminhão chinês

 

Mais uma marca chinesa anuncia construção de fábrica no Brasil. Desta vez é a Sinotruk/ CNHTC, que já vende caminhões extragrandes no país, importados da China, e passará a montá-los no município de Lages (SC). Os pesados da Sinotruk custam em média 30% a menos que seus concorrentes diretos da Iveco, Mercedes-Benz, Scania e Man. Serão destinados a clientes pessoa física ou pequenas empresas, já que a estrutura do grupo é muito pequena no país. São apenas 35 pontos de atendimento, somente um em Minas Gerais. Os caminhões Sinotruk têm tecnologia Steyr (austríaca), Volvo e Man, marcas com as quais tem parceria tecnológica.

 

Novo Classe A

 

O novo Mercedes-Benz Classe A (foto) começou a ser produzido no final de  julho. Totalmente diferente do Classe A que o brasileiro conhece, o novo carro de entrada da marca alemã nasce na fábrica de Rastatt, na Alemanha. O Classe A terá motores com potência entre 109 hp e 211 hp, tem baixo nível de emissões (98 g de CO2/km) e o melhor coeficiente aerodinâmico do segmento (0,27). O carro traz de série, entre outros, um sistema de prevenção de colisões monitorado por radar (CPV). Na Alemanha, o Classe A terá preços a partir de 24 mil euros (pouco mais de R$ 50 mil). No Brasil o novo Classe A chega em 2013 e o novo Classe B, ainda em 2012.

 

 
 

 

 

Vem aí um SUV

 

Dieter Zetsche, presidente da Mercedes-Benz Cars, revelou que em breve virá mais um lançamento: “Um utilitário esportivo compacto”. O fabricante informa que desde o início das vendas, na metade de junho, mais de 40 mil clientes já encomendaram o novo Classe A. A nova geração de automóveis compactos Mercedes inclui o Classe A, o Classe B e três outros veículos, entre eles um cupê e um utilitário esportivo. Esses cinco novos modelos compactos serão produzidos nas fábricas de Rastatt e em Kecskemét, na Hungria, inaugurada há quatro meses. Rastatt produzirá três dos cinco modelos: o novo Classe A, o Classe B e o novo SUV compacto.

 

Land Rover quer produzir no Brasil

 

A Land Rover quer voltar a montar carros no Brasil. A informação é do jornal inglês Financial Times. O grupo indiano Tata Motors, controlador da marca britânica, já está em negociação com autoridades do Brasil. O plano é montar no país o SUV compacto Freelander.  Abaixo do Freelander está apenas o Defender, o jipão rústico e para toda obra que chegou a ser montado no Brasil, no galpão da Karmann, em São Paulo.
Assim que garantir uma escala viável de produção, a marca definirá investimentos e estrutura para a construção da fábrica. No Brasil, as vendas do Freelander totalizaram 578 unidades de janeiro a junho deste ano, o que coloca o modelo no 27º lugar no ranking de SUVs emplacados no período.  Nesse segmento, são hoje fabricados no país o Renault Duster, Ford Ecosport e Hyundai Tucson (este montado em regime CKD com componentes importados), respectivamente primeiro, segundo e quarto no ranking da categoria, com 18.109, 14.613 e 8.360 unidades emplacadas no país nos seis primeiros meses de 2012.

 

 

Últimas notícias

Comentários