Só não mudou o nome

por Fábio Doyle 30/08/2012 12:01

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação
None (foto: Divulgação)

O mês de agosto começa com a apresentação do muito anunciado e esperado Novo Ecosport, que, depois de ser lançado na Índia, chega ao Brasil como projeto global para manter a liderança no segmento, que a Ford detém desde o lançamento, há mais de uma década, mas que vem sendo ameaçada pelo Duster, da Renault.

 

Antes mesmo de o carro chegar às revendas da marca, a Ford disponibilizou, desde 14 de julho, 2.500 unidades do Novo EcoSport num programa de pré-venda do modelo. A reserva de compra exigiu sinal de R$ 5 mil, que, segundo a Ford, garante a manutenção do preço atual para o cliente, mesmo se houver aumento do IPI. Os preços de pré-venda do Novo EcoSport são de R$ 53.490 para o 1.6 Flex, e R$ 59.990 para o FreeStyle – ou R$ 63.690 incluindo airbags laterais e de cortina e bancos de couro.

 

Nesta segunda geração, ele chega com toda a tecnologia embarcada de segurança e conforto que hoje o mercado exige: direção elétrica, ABS, seis airbags, faróis de LED e conectividade com central multimídia SYNC.

 

Do antigo Ecosport, o novo só mantém o nome. É outra geração, totalmente nova desde a plataforma, com evolução em aerodinâmica, conforto e flexibilidade, como garante a montadora. Oferece ainda equipamentos como ar-condicionado digital, sistema de abertura das portas e partida sem chave, sensor de chuva, sensor de estacionamento, faróis com acendimento automático e espelho eletrocrômico.

 

O novo utilitário esportivo da Ford só começa mesmo a ser vendido a partir de setembro, quando deverá chegar à rede de distribuidores, nas versões S, SE, FreeStyle e Titanium, e com duas opções de motores, o Sigma 1.6 Flex e o Duratec 2.0 Flex, ambos com bloco de alumínio. O seu preço começa em R$ 53.490,00. A versão anterior de entrada fica entre R$ 45.100 e R$ 53.540. O principal concorrente, o Renault Duster, custa entre R$ 48.170 e R$ 56.530.

 

 
 

A montadora informa que o interior do Novo Ecosport privilegia acabamento e conforto. Na parte de trás, o utilitário esportivo “trata os passageiros com nível de primeira classe”. Os assentos de trás inclinam o encosto em dois estágios. O planejamento do espaço criou 20 porta-objetos e inclui a gaveta embaixo do banco dianteiro. O carro oferece duas entradas USB, uma na frente e outra na traseira, além de uma tomada de 12 V no console.

 

A marca estreia o motor Sigma 1.6 Flex, que já equipa o New Fiesta e Focus. No Novo EcoSport, o motor tem potência de 115 cv e torque de 156 Nm com etanol, e 110 cv e 154 Nm com gasolina. Faz de 0 a 100 km/h em 12,4 segundos com etanol e 12,5 segundos com gasolina, e tem velocidade máxima de 180 km/h, limitada eletronicamente. O Sigma 1.6 Flex chega, segundo a montadora, com classificação A em economia e emissões de CO². Só que a Ford não divulga esses valores.

 

A outra opção de motor do Novo EcoSport é o Duratec 2.0 Flex, presente na linha Focus. Ele é opcional na versão FreeStyle e de série na Titanium. Com etanol, desenvolve a potência de 147 cv e torque de 193 Nm e, com gasolina, gera respectivamente 141 cv e 186 Nm. Faz de 0 a 100 km/h em 10,5 segundos com etanol e 10,8 segundos com gasolina.

 

A transmissão disponível para os dois motores do Novo EcoSport é a IB5 Plus manual. A opção automática, ao que parece, deve ficar para mais tarde. O nível de conforto e silêncio interno é ressaltado pela fabricante. O seu coeficiente de arrasto aerodinâmico é 11% melhor que o modelo anterior e, em média, 6% melhor que os concorrentes. A nova geração do Ecosport é maior que a anterior na altura e na distância entre-eixos e permite transpor áreas alagadas de 550 milímetros.

 

Criado na América do Sul, ele será fabricado no Brasil, na China, na Índia e na Tailândia, para venda em mais de 100 mercados globais.

Últimas notícias

Comentários