Todo dia é dia de rock

por Daniela Costa 14/09/2012 13:32

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Leo Araújo
Jalson Majeste, Camilla Campos, Ana Flávia Lages, Luiz Fernando Rezende e Francisco Gabriel (foto: Leo Araújo)

Na noite de Belo Horizonte, há espaço para todas as tribos, gêneros e gostos musicais. Mas, no caso do rock’n’ roll, a mistura de gerações parece ser ainda mais visível, ainda mais ao se levar em conta que o estilo irreverente e barulhento de tocar e cantar deu seus passos mais firmes nas décadas de 1960 e 70. Isso, pelo que se vê, não faz muita diferença, e até quem nasceu 20, 30 anos depois do fim dos Beatles cultua essa música como se ela fosse de hoje.

 

De segunda-feira a domingo – e tendência mais forte aos fins de semana, de quinta a sábado –, o ritmo frenético enche as pistas da capital mineira, e mais ainda se a música é ao vivo. Difícil mesmo é definir qual o perfil do público frequentador dos bares, pubs e boates onde o som do “guitarra-baixo-bateria” domina a cena. A juventude se mistura com uma geração mais madura, o que comprova que o gênero musical promove verdadeira interação de pessoas que compartilham a mesma paixão. “Eu e meus amigos sempre buscamos casas especializadas em rock, por causa da música e do ambiente”, diz o estudante Jalson Luiz Majeste Fonseca, de 20 anos. Ele divide o espaço com quem tem o dobro de sua idade, mas nem por isso é menos fã. “Sempre que possível, eu e minha mulher saímos para curtir os clássicos do rock, e não temos problema nenhum em frequentar os mesmos locais que a garotada”, diz o advogado Tito Lívio Figueiredo, de 42 anos. Quem acompanha o mercado da música atesta essa união: “O rock é apaixonante e, por isso, é atemporal. Seu estilo único vence qualquer modismo criado aleatoriamente”, afirma Adriano Falabella, apresentador do programa de televisão Enciclopédia do Rock.

 

Mariana Matos (esq.) e a amiga  Ávia Abreu, no Woodstock Soccer Pub: “Tudo o que gostamos está aqui, inclusive a sinuca”, diz Mariana
 
 

Para os donos de bares e casas noturnas, a notícia não podia ser melhor. Um dos precursores da onda roqueira é o Garage D’Caza, que desde sua inauguração, em 1998, segue a linha dos pubs ingleses. O nome não é por acaso, já que o bar é localizado exatamente na garagem de uma casa no Vale do Sereno, em Nova Lima, o que torna o lugar mais intimista, com luz de penumbra e a tradicional sinuca como atração à parte. “Quando inauguramos o Garage, quase não existiam casas de rock em BH, o que hoje é bem diferente. E, ao contrário do que muitos pensam, enxergamos isso de uma forma muito positiva”, diz Pedro Luiz Mafra, um dos sócios.

 

O casal Tito Lívio e Jeruza Figueiredo curte a noite no Amsterdam Pub: “Nada melhor do que ouvir o que se gosta em um ambiente agradável”, diz ele
 
 

Outro tradicional ponto de encontro de roqueiros em BH é o Stonehenge Rock Bar, no Barro Preto, instalado em um antigo casarão. Criado em 1999 com a proposta de tocar rock nacional e internacional dos anos 1960 e 1970, o espaço surpreende com amplo espaço aos fundos e várias mesas ao ar livre, bares e o palco. O empresário Rodrigo Leite e Souza dá a receita de 13 anos de sucesso, com público total nesse período de 330 mil pessoas. “Nosso público é cativo; não é adepto de modismos. E acreditamos que, quanto mais casas do gênero surgirem, mais o circuito do rock em BH será fortalecido.”

 

Bruno Roesel (à esq.), no Collins Pub, com os amigos Natassia Martins, Alexandre Mascarenhas e Ana Andrade: “Aqui tem música de qualidade”
 
 

E o sucesso não gera benefícios apenas para o público, que não para de crescer. As bandas cover e autorais também encontram mais oportunidades de trabalho. É o caso de Fábio Gragonnie, de 31 anos, vocalista da banda U2 Cover Brasil; ele é frequentador assíduo da noite, mesmo quando não está fazendo shows. “O espaço que esses lugares oferecem é muito bom, e por isso faço questão de prestigiar outras bandas”, diz.

 

Na leva das casas mais recentes está o Rota 85 Rock Bar. Desde 2009, o pub totalmente em estilo londrino, como afirma o proprietário Kiko Alvinegro, com scotch bar completo e mesa oficial de bilhar, leva ao bairro Santa Amélia, na região da Pampulha, mais uma opção de diversão. “Sou fissurado em rock desde os meus 9 anos e também adoro a Pampulha, local onde moro. Por isso, resolvi juntar minhas duas paixões. Agora não preciso atravessar a cidade para curtir rock’n’ roll”, diz. Prova de que o gênero musical circula mesmo por todas as veias e artérias de BH também é o Woodstock Soccer Pub, inaugurado em 2010 no bairro Cidade Nova. A ideia é reunir em um só lugar rock, sinuca, playstation, fliperama e exibição de lutas de UFC e jogos de futebol. “Uni o útil ao agradável e deu certo”, garante o dono, Gustavo Lino. A turismóloga Mariana Matos, 28 anos, aprovou a ideia e, desde que conheceu a casa, há um ano, não parou mais de frequentá-la. “Encontro tudo o que gosto em um só lugar, sem abrir mão da sinuca que adoro – e o melhor: sem sofrer nenhum tipo de preconceito por ser mulher”, diz.

 

Os namorados Marc Primdrac e Daniela Ogliaro, na pista do Garage D’Caza: eles são frequentadores assíduos da casa por causa da música ao vivo
 
 

As apostas em empreendimentos dedicados ao estilo estão cada vez mais altas na capital mineira. Em 2011, os empresários do Circuito do Rock – Jack Rock Bar e Lord Pub – inauguraram a Circus Rock Bar, no bairro de Lourdes, inspirada no filme The Rolling Stones Rock and Roll Circus, de 1968. Na obra, Mick Jagger e seus companheiros usam como palco o picadeiro de um circo. “Além de buscar mais espaço, queríamos criar um circuito específico. Como sabíamos que BH tem essa demanda, decidimos abrir mais uma casa e acertamos em cheio”, conta Carlos Velloso, sócio-proprietário.

 

Carolina Moreira com a amiga Marcela Couto, no Stonehenge Rock Bar: “Curtimos muito o ambiente aberto e as bandas que tocam aqui”, diz Carolina
 
 

Em 2012, mais novidades chegaram para eletrizar a noite da cidade, especialmente na Savassi. Em maio, o Amsterdam Pub, como o próprio nome diz, trouxe um pouco do charme holandês para Minas Gerais, em dois ambientes decorados bem ao estilo roqueiro. “Não me preocupo com a concorrência. Em BH tem espaço para todo mundo”, afirma o empresário Cláudio André de Carvalho. Quem também resolveu arriscar foi Elias Gaby, do Collins Pub, inaugurado em julho, também nos moldes dos pubs europeus. “Além da localização da casa, nos preocupamos em trazer novo conceito com chopes e gastronomia variados”, diz. A proposta agradou ao público frequentador: “A junção da boa música e gastronomia com o clima europeu ficou perfeita”, diz o empresário Bruno Roesel, de 30 anos, cliente da casa.

 

Para ouvir e dançar

 

Roteiro com opções de casas noturnas onde o rock é a atração, por tipo de público:

 

 
 

AMSTERDAM PUB
Público: na faixa dos 30 anos
R. dos Inconfidentes, 1.141, Savassi
(31) 3262-0688
Sexta, sábado e domingo, das 22h às 5h
Entrada: de R$ 20 a R$ 30
Cartões: todos
Site: www.amsterdampub.com.br

 

A Obra Bar Dançante
Público: de 20 a 45 anos
R. Rio Grande do Norte, 1.168, Savassi
(31) 3215-8077 / 3261-9431
De quarta a sábado. a partir das 22h
Entrada: em média R$ 25
Cartões: todos
Site: www.aobra.com.br

 

Bar do João
Público: variado
R. Tomé de Souza, 810, Savassi
(31) 3261-9556
De segunda a sábado, a partir das 19h
Entrada: livre
Cartões: todos
Site: www.bardojoaosavassi.com.br

 

Celtic Irish Pub
Público: de 20 a 45 anos
R. Rio Verde, 253, Anchieta
(31) 3227-1072
De terça a domingo, a partir das 19h
Entrada: entre R$ 10 e R$ 25
Cartões: todos
Site: www.celticpub.com.br

 

Circus Rock Bar
Público: de 20 a 35 anos
R. Gonçalves Dias, 2.010, Lourdes
(31) 3275-4344 / 3223-0090
De quinta a sábado, a partir das 21h. Domingo, a partir das 19h  
Entrada: entre R$ 20 e R$ 30
Cartões: Visa e Mastercard
Site: www.circusrockbar.com.br

 

Collins Pub
Público: de 25 a 35 anos
Av. do Contorno, 5.761, Savassi
(31) 3284-4191
Quarta, das 20h às 2h. De quinta a sábado, a partir das 21h
Entrada: entre R$ 15 e R$ 50
Cartões: todos
Site: www.collinspub.com.br

 

Estúdio B Music Bar
Público: de 25 a 45 anos
Av. do  Contorno, 3.849, São Lucas
(31) 9324-9902
De quinta a sábado, das 22h às 4h
Entrada: entre R$ 15 e R$ 25
Cartões: todos
Site: www.estudiobmusicbar.com

 

Freud Bar
Público: de 25 a 35 anos
R. Nossa Senhora da Candelária, s/n, Vale do Sereno, Nova Lima
(31) 8833-9098
Sexta e sábado, a partir das 21h
Entrada: média de R$ 15
Cartões: Visa e Mastercard
Site: www.freudbar.com.br

 

Garage D’Caza Pub Rock Bar
Público: de 25 a 40 anos
Alameda do Ingá, 121, Vale do Sereno
9192-2716 / 9192-2354
Quinta, sexta e sábado, das 21h às 5h
Entrada: R$ 20
Cartões: Visa e Mastercard
Site: www.garagedcaza.com

 

Jack Rock Bar
Público: de 20 a 35 anos
Av. do Contorno, 5.623, Savassi
(31) 3227- 4510
Quarta, das 20h às 3h. Quinta, das 21h às 4h. Sexta e sábado, das 21h às 5h. Domingo, das 19h às 2h
Entrada: entre R$ 15 e R$ 30
Cartões: Visa e Mastercard
Site: www.jackrockbar.com.br

 

Lord Pub
Público: de 20 a 35 anos
R. Viçosa, 263, São Pedro
(31)3223-5979
Quarta, das 20h às 3h. Quinta, das 21h às 4h. Sexta e sábado, das 21h às 5h. Domingo, das 19h às 2h
Entrada: entre R$ 15 e R$ 30
Cartões: Visa e Mastercard
Site: www.lordpub.com.br

 

Matriz
Público: variado
R. Guajajaras, 1.353, Santo Agostinho
(31) 3212-6122
Segunda, das 20h às 23h. Quinta, das 21h à 1h. Sexta, das 23h às 4h. Sábado, das 14h às 5h. Domingo, das 14h às 21h
Entrada: entre R$ 8 e R$15
Cartões: débito
Site: www.matrizbh.com.br

 

Mutantes Rock Bar
Público: de 20 a 45 anos
Av. Abílio Machado, 1.150, Alípio de Melo
(31) 2512-2522 / 7130-5410
Quinta, das 19h à 0h. Sexta e sábado, das 22h às 5h. Domingo, das 15h às 22h
Entrada: R$ 13
Site: www.mutantesrockbar.com.br

 

Nós&Voz (antigo Woods Pub Gourmet)
Público: de 25 a 35 anos
Av. Guarapari, 176, Santa Amélia
(31) 2127-1541 / 9196-1541
Quinta, sexta e sábado, a partir das 20h
Entrada: R$ 5
Cartões: todos
Site: www.nosevoz.com

 

Rota 85 Rock Bar
Público: de 20 a 35 anos
Av. Guarapari, 85, Santa Amélia
(31) 3491-3850/ 3441-4501
Quinta, das 21h às 4h. Sexta e sábado, a partir das 22h
Entrada: de R$ 5 a R$ 20
Cartões: Visa, Mastercard e Diners
Site: www.rota85.com.br

 

Stonehenge Rock Bar  
Público: variado
R. Tupis, 1.448, Barro Preto
(31) 3271-3476
Quinta, das 21h às 4h. Sexta e sábado, das 22h às 5h
Entrada: entre R$ 12 e R$ 25
Cartões: Visa e Mastercard
Site: www.stonehengerockbar.com.br

 

Studio Bar
Público: de 25 a 45 anos
R. Guajajaras, 842, Centro
(31) 3047-1020
Sexta e sábado, das 22h às 4h
Entrada: entre R$ 15 e R$ 20
Cartões: todos
Site: www.studiobar.com.br

 

Woodstock Soccer Pub
Público: de 21 a 45 anos
R. Júlio Pereira da Silva, 135, Cidade Nova - (31) 3658-1969
De terça a quinta, das 18h à 1h. Sexta e sábado, das 21h às 4h30. Domingo, das 14h à 0h
Entrada: entre R$ 5 e R$ 15
Cartões: todos
Site: www.woodstocksoccer.com.br

Últimas notícias

Comentários