Oscar da gastronomia

por João Paulo Martins 18/09/2012 09:03

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Geraldo Goulart, Leo Araújo
Quase não sobrou espaço no palco para todos os vencedores da noite de festa gastronômica da cidade (foto: Geraldo Goulart, Leo Araújo)

Embalada pelo som da banda mineira Chaparrall, a noite de entrega dos prêmios da Encontro Gastrô – O Melhor da Cidade 2012, realizada em 16 de agosto na Serraria Souza Pinto, em Belo Horizonte, foi marcada por alguns resultados surpreendentes e muita emoção dos 41 vencedores e suas torcidas. Os mais de 2 mil convidados puderam conhecer os estabelecimentos e profissionais do mercado de gastronomia da cidade que passaram pelo crivo de 45 jurados e quase 200 mil votos de internautas. Este ano, a premiação – que comemorou a data com pompa e circunstância e recebeu os convidados com um coquetel-jantar perfeito – trouxe cinco novas categorias: Melhor Novidade/Diversão, Pastelaria, Melhor Novidade/Guloseimas, Barman e Restaurante Revelação. Além disso, mais uma vez o chef Ivo Faria, do Vecchio Sogno, foi homenageado com o título hors concours, por ter vencido cinco vezes seguidas como Melhor Chef da Cidade.

 

Rodrigo Fonseca, do Taste-Vin, recebe o prêmio de Melhor Chef do presidente dos Diários Associados, Álvaro Teixeira da Costa
 
 

“Em breve, lançaremos uma política de governo para que a gastronomia se consolide de forma orgânica em nosso estado”, disse Antonio Anastasia, governador de Minas Gerais, que elogiou a Encontro por valorizar o setor. A festa foi prestigiada também pelo vice-governador, Alberto Pinto Coelho, e por secretários de estado, como Eliane Parreiras, da Cultura, que destacou a importância do evento para o fortalecimento da identidade da cozinha mineira: “A gastronomia em Minas está em um momento muito bom, de efervescência. É um vetor de desenvolvimento econômico”. Além das autoridades políticas, a premiação contou com a presença de executivos dos Diários Associados, como Álvaro Teixeira da Costa, diretor-presidente que estreia na correalização da festa e fala sobre a importância do setor para o grupo: “É uma estratégia nossa para atender o crescimento da área no estado, que tem experimentado extraordinário avanço na técnica. Há também uma grande aceitação popular”.

 

O grande nome da noite, mais uma vez, foi Rodrigo A. Fonseca. O chef e proprietário do restaurante Taste-Vin conquistou pela sétima vez os títulos de Cozinha Francesa e Carta de Vinhos, pela terceira vez consecutiva o de Melhor Chef e pela segunda vez consecutiva o de Melhor Restaurante de BH. O tricampeonato de Melhor Sommelier neste caso coube a Denis Marconi, o responsável pela adega da casa, que possui nada menos que 800 rótulos de vinhos. “Nossa receita é muito trabalho; é valorizar a equipe; é procurar sempre dar aos clientes o que eles querem”, explica Rodrigo.

 

O governador Antonio Anastasia com Cláudia Ferrari, do Flamb’art, Melhor Bufê de Festa
 
 

Quando os mestres de cerimônia Benny Cohen e Estefânia Farias anunciaram o vencedor de Pra Dançar, o público não escondeu a reação de surpresa com o nome da boate Deputamadre. A casa, de propriedade de Alexandre Ribeiro e inspirada em famosos clubes noturnos europeus, desbancou importantes estabelecimentos como naSala Lounge & Disco e Cinco Club. Quem também contou com resultado inesperado foi a categoria Cozinha do Mundo, que premiou o Wari Restaurante, especializado na culinária peruana, que tem menos de um ano de funcionamento, sob o comando do chef Edgar Julcarima, e não deu chances para seus concorrentes. Ele também competia como Restaurante Revelação.

 

Rafael Cardoso, do Atlantico, Chef Revelação, recebe o prêmio de Andrea Neves, presidente do Servas
 
 

Já entre os profissionais, destaque para a recém-criada categoria Barman, que ficou com o belo-horizontino de 29 anos Filipe Brasil. “Finalmente, em BH, estamos recebendo o devido reconhecimento da profissão”, diz o barman do Speciali Pizza Bar. Para ele, ao contrário de São Paulo e Rio Janeiro, a capital mineira ainda precisa valorizar mais o profissional responsável pela criação de drinques e coquetéis. “Com o prêmio, estamos ganhando uma visibilidade que não tínhamos até pouco tempo atrás.” Por falar nas novas categorias, a que avaliou as melhores pastelarias de BH e que também estreou em 2012 trouxe surpresa à proprietária. “Gostei muito de ser finalista da Gastrô”, conta Andréa Bahia, sócia da Pastelaria Marília de Dirceu, que levou o troféu. Ela também elogiou a iniciativa da Encontro, que considerou “importante para todos da área, por trazer reconhecimento do trabalho benfeito”. No ano que vem tem mais!

Últimas notícias

Comentários