Sedã sem o jeitão careta

por Fábio Doyle 07/11/2012 10:27

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação
Estrela da Ford no Salão do Automóvel, novo Fusion mostra evolução no design (foto: Divulgação)

Quem viu, gostou! O Fusion 2013 é a estrela que a Ford preparou para brilhar em seu estande do Salão do Automóvel. Depois da nova Ranger e do novo Ecosport, agora é a vez do novo Fusion na estratégia da montadora para avançar no mercado brasileiro, melhorando sua gama de produtos nos itens design, tecnologia, acabamento, segurança e nível de emissão de gases poluentes.

 

O design, apesar de ser um sedã, tem linhas esportivas e promete agradar. Sob o capô está o motor EcoBoost 2 litros com potência de 240 cv, turbocompressor e injeção direta. No campo da eletrônica embarcada tem de tudo e mais um pouco. O carro estaciona sozinho, mantém-se na mesma faixa de rolagem sem a ajuda do motorista, monitora os pontos cegos com alerta de tráfego cruzado e piloto automático com alerta de colisão e acionamento dos freios. O interior é confortável, silencioso e o sistema de som é irrepreensível. Com tração nas quatro rodas (AWD), o novo Fusion, que será vendido no Brasil a partir deste mês na versão Titanium GTDi, chega ao preço de R$ 113 mil.

 

Os planos e expectativa de venda no Brasil não são oficialmente revelados pela Ford, mas nos bastidores a informação é de que a meta é atingir 15 mil unidades em 2013. São metas ousadas quando se faz um comparativo com as vendas da geração anterior. O Fusion vendeu em 2012 uma média de 530 unidades por mês e, em 2011, fechou o ano com 9.586 carros emplacados.

 

Modelo será produzido em cinco países, sem nenhuma peça do modelo anterior: Titanium GTDi aposta em segurança e potência
 
 

A plataforma do Fusion, importado do México, é nova, diz Antônio Baltar Filho, gerente de marketing da Ford Brasil. “O modelo será produzido em cinco países para 160 mercados consumidores, com um total de cerca de 1,3 milhão de unidades por ano, sem nenhuma peça do modelo anterior. Sua escala dilui os custos de engenharia e de desenvolvimento de fornecedores.” Ele afirma que não há o que se preocupar com dificuldades de fornecimento, já que o Fusion, além do México (Hermosillo), é também produzido na antiga fábrica Mazda de Flat Rock, Michigan; em Genk (Bélgica); Leningrado (Rússia); e Cheongaing (China).

 

Baltar acredita que o Fusion vai brigar não apenas com os sedãs médios e os grandes, mas com todos os veículos de custo entre R$ 90 mil e R$ 120 mil. Nessa faixa, os rivais serão o Toyota Camry, os Kia Cadenza e Optima, os Hyundai Sonata, Azera e Ix35, Volkswagen Jetta e Tiguan, Chevrolet Captiva, Honda CR-V, Volvo S60, Audi A4, BMW Série 3 e Mercedes-Benz Classe C.

 

O Fusion 2013 é um pouco mais largo e comprido, tem dupla saída de escapamento, bancos de couro com 10 posições e três memórias, apoios para os braços, bancos traseiros rebatíveis e dianteiros aquecidos, pontos Latch para cadeiras infantis e direção elétrica. O silêncio interno foi obtido por meio de isolamento acústico do motor, assoalhos dotados de carpetes de dupla densidade, suspensões ControLink e caixas de rodas protegidas.

 

Raio-X

 

Segurança, força e sofisticação no Ford Fusion

 

  • Chave MyKey, que permite limitar o uso do veículo, com a configuração de várias funções de segurança
  • Conectividade Sync Media System com comandos de voz em português para funções de áudio, ar-condicionado, navegador e telefone, com conexão Bluetooth
  • Sistema de navegação (GPS) com mapas do Brasil
  • Motor EcoBoost 2.0 turbo com injeção direta
  • Auxiliar de manutenção na faixa, que produz vibração quando o carro apresenta comportamento irregular
  • Controle ativo de deriva para aprimorar o domínio do veículo
  • Potência de 240 cv com torque de 34,7 kgfm
  • Sistema de alerta pós-acidente (SOS): ativa buzina, pisca-alerta e destrava as portas após o acionamento do airbag ou do cinto de segurança pré-ativado
  • Driver alert para identificar se o motorista está sonolento
  • Consumo de 8,1 km/l na cidade e 10,9 km/l na estrada
  • Coeficiente de arrasto aerodinâmico de 0,27 Cd
  • Monitoramento da pressão dos pneus
  • Direção elétrica com controle para atenuar vibrações
  • Câmbio automático SelectShift de seis velocidades
  • Sistema de farol alto automático, que acende ou apaga as luzes conforme a necessidade
  • Sistema de monitoramento de pontos cegos
  • Sistema de estacionamento sem intervenção do motorista
  • Piloto automático com alerta de colisão e suporte de frenagem emergencial
  • Controle de estabilidade e tração AdvanceTrac
  • Sistema de tração integral AWD

 


 

Últimas notícias

Comentários