Sim, nós temos bananas!

por Pabline Félix 14/11/2012 10:10

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Cláudio Cunha
None (foto: Cláudio Cunha)

Não é à toa que o nome científico da banana é Musa spp.: barata, fácil de ser encontrada, não sazonal, com alto valor nutritivo e muito, muito saborosa, a fruta tem tudo para inspirar artistas – e não só os gastronômicos, como provou o ícone da pop art Andy Warhol. Figurinha carimbada em sobremesas, a fruta também é capaz de estrelar pratos principais acompanhando massas, carnes vermelhas, frutos do mar e misturas à base de queijo.

 

Na Sorriso Risoteria & Café, o risoto com a fruta é um dos mais pedidos na casa. “São mais de 40 opções e o de banana-da-terra com bacon crocante está entre os ‘10 mais’. Banana vai bem com tudo! Nesse caso, combinada com um ingrediente de sabor forte como o bacon, torna o prato mais leve, faz um contrapeso. A mistura agridoce é muito interessante”, afirma Duda Siqueira, um dos proprietários do restaurante.

 

Segundo Leandro Pimenta, chef do The L.A.B Gastronomia, a banana é um ingrediente universal: várias são as culturas que a têm como parte de seus pratos típicos, a exemplo da banana caramelizada chinesa, do combinado cubano de filé e banana frita ou da banana split, sobremesa americanizada sucesso nos anos 1980. Apesar da “globalização” do consumo, a fruta é mesmo símbolo das terras tropicais, já que a maioria das suas variedades – quase 1 mil entre espécies cultivadas e selvagens – prefere solos localizados em países de clima quente e úmido.

 

No Brasil, os tipos mais comuns são a banana-nanica, a banana-ouro, a banana-maçã, a banana-prata e a banana-da-terra; na mão de conhecedores, as diferentes características de cada variação podem ser exploradas das mais diversas formas. “A banana-da-terra é uma fruta que, mesmo madura, mantém a consistência e pode ser cozida sem se desmanchar. Já a caturra possui um adocicado mais forte. O uso varia de acordo com o objetivo do cozinheiro”, esclarece Hélio Filho, chef do Quinto do Ouro, restaurante do hotel Ouro Minas, que produziu um purê de banana-da-terra para acompanhar camarões no recheio de uma massa desenvolvida especialmente para o cardápio de primavera. Dos quatro sabores presentes na receita – que conta ainda com combinações de galinha-d’angola e laranja, queijo de cabra e amêndoas, aspargos e avelã –, o de banana é, de longe, o mais gostoso. “Sempre recebemos elogios por essa mistura. É o prato favorito da estação”, diz, satisfeito.

Últimas notícias

Comentários