Cara nova para velhos desafios

por Alessandra Mello 10/12/2012 09:32

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Edesio Ferreira/DA Press
Carlin fez campanha forte, derrubou pesos-pesados da política e agora busca união (foto: Edesio Ferreira/DA Press)

Deputado estadual em segundo mandato pelo PCdoB, Carlos Magno de Moura Soares, de 44 anos – Carlin Moura, como é conhecido na política – conseguiu um feito na eleição: tirou o PT de Durval Ângelo do páreo e se elegeu prefeito de Contagem, terceiro maior colégio eleitoral do estado, deixando também para trás outra legenda forte na cidade, o PSDB, que no primeiro turno foi para a disputa com Ademir Lucas. Já no segundo, conseguiu outra proeza: reuniu em torno de sua candidatura um leque enorme de partidos, incluindo o PSDB do governador Antonio Anastasia e do senador Aécio Neves e o PMDB do deputado federal Newton Cardoso, que já foi prefeito de Contagem. Acabou eleito com 65% dos votos válidos, a maior votação de um prefeito na história da cidade.

 

A responsabilidade de Carlin, que todos consideram um tremendo boa-praça, será dobrada, pois além dos problemas de todas as grandes cidades, como trânsito, drogas, violência e saúde, ele tem pela frente a responsabilidade de transformar sua administração em uma vitrine para o PCdoB. Contagem será a maior cidade administrada pelo partido no Brasil.

 

Para isso, pretende contar com o apoio do governador Anastasia e da presidente Dilma Rousseff, seus cabos eleitorais na disputa. A reedição da aliança com o PT também faz parte dos planos de Carlin, que já hasteou a bandeira branca para selar a paz com os petistas. O aceno do futuro prefeito –  advogado, mineiro de Virgolândia e radicado há anos em Contagem – ainda não teve resposta.

 

 
 

 

6 perguntas para Carlin Moura

 

1 |  Ao assumir a Prefeitura de Contagem, qual será a sua prioridade?
A reabertura da Fundação de Ensino de Contagem, fechada pela atual administração, que tem 40 anos de história, com modalidades profissionais e de ensino médio. Hoje, cerca de 540 professores concursados e efetivos estão em desvio de função. Vamos recolocá-los em sala de aula e pôr em prática os cursos profissionalizantes. O setor de saúde é outra prioridade.

 

2 | Como está a situação das prefeituras?
Os prefeitos reclamam muito do excesso de responsabilidade em contraste com a falta de repasses da União.Sabemos que a situação é difícil – porque existe grande responsabilidade das prefeituras com as demandas da população –, mas acredito que, mantendo o diálogo com a União, é possível se chegar a um consenso. A presidente Dilma terá a compreensão necessária para ajudar as prefeituras na repactuação das dívidas.

 

3 | O PSDB vai fazer parte do secretariado e da futura gestão?
Tivemos a compreensão de que, para construir uma grande aliança a favor de Contagem, que tem mais de 600 mil habitantes, precisamos do apoio de todos que queiram o bem da nossa cidade, independentemente de partidos. Os interesses da população estão acima dos interesses partidários. Agora, estamos realizando a transição de governo, para depois definir o secretariado.

 

4 | Como fica a relação com o PT, derrotado no segundo turno?
Continuamos partidos aliados. Disputamos uma eleição. Apenas isso. PT e PCdoB são partidos irmãos, que fazem parte da base do governo Dilma. Todos que quiserem nos ajudar na construção de uma Contagem melhor serão bem-vindos. O nosso partido, o PCdoB municipal, já fez um contato com o PT municipal e continuamos trabalhando para o bem-estar da população.

 

5 | E com o governo do estado e o senador Aécio Neves?
Temos uma relação harmoniosa com o governador Anastasia e o senador Aécio Neves, que nos apoiaram no segundo turno. Entendemos que, para governar Contagem, temos de contar com a parceria de trabalho dos governos federal e estadual, além de promover uma convergência de governança metropolitana com os municípios da Grande BH. Há problemas que só podem ser resolvidos por meio de ações conjuntas entre todas as esferas de governo. O nosso governo será suprapartidário, priorizaremos os interesses do povo de Contagem.

 

6 | O senhor usou a imagem de Dilma em sua campanha. Pretende contar com este apoio?
Temos uma boa relação com a presidente Dilma, o nosso partido é da base aliada do governo federal; também continuamos o trabalho de parcerias para resolver os problemas da cidade e para buscar os recursos necessários para melhorar a qualidade de vida da população. Acreditamos que a união de todos e a amplitude de governo vão trazer resultados positivos para o município e para as pessoas. É importante manter o diálogo e a sintonia com o governo federal.

Últimas notícias

Comentários