Virgílio Vilefort

por Pabline Félix 22/01/2013 07:50

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Cláudio Cunha
O multiempresário Virgílio Vilefort, na sede do atacado em Ribeirão das Neves (foto: Cláudio Cunha)

Virgílio Vilefort descansa trabalhando. De pé e em atividade das 5h até a meia-noite, o dono da gigante atacadista Villefort (nesse caso, com dois Ls) garante que tem energia para dar conta de todas as obrigações – que não são poucas. Além de administrar a empresa, ele é presidente da Confederação Brasileira das Associações e Sindicatos de Comerciantes em Entrepostos de Abastecimento (Brastece), entidade nacional que representa as centrais de abastecimento e distribuição estaduais (Ceasa), e membro de diversas associações de classe.

 

Estas são apenas tarefas para os dias úteis. Nos fins de semana, Vilefort se dedica à administração de duas fazendas, onde cria gado das raças gir e guzerá. “Isso não cansa. Se há uma coisa que me tira do sério é ficar à toa”, diz o empresário que saiu de Baldim, no interior de Minas, sem nenhuma posse e construiu um império cujo faturamento atingiu R$ 540 milhões em 2012, número 19% maior que o obtido no ano anterior. Além das três unidades instaladas no Ceasa-Minas, ele tem lojas em Montes Claros, Coronel Fabriciano e Juiz de Fora; uma no Barreiro, na capital; e um imenso centro de distribuição em Ribeirão das Neves, às margens da BR-040, na Grande BH.

 

O empresário, apesar de não ter recebido educação formal, é um estudioso do atacado. Em suas viagens, ele faz questão de visitar diversos supermercados para analisar as estratégias e empregar, do seu jeito, em seu negócio. A inspiração em similares consagrados não tem dado errado: desde o início das atividades, ele foi do foco em itens hortifrutigranjeiros para os industrializados, que hoje são 95% dos produtos comercializados e que garantem a viabilidade do negócio. “Tudo é uma questão de aproveitar as oportunidades que surgem. Acho que foi isso que fiz”, afirma, modesto, sem reconhecer o evidente talento natural para a negociação.

 

Vilefort é conhecido também pelo seu perfil proativo. Em suas mãos as pendências se resolvem, mesmo se for preciso “importunar” ministros em Brasília, como o da Agricultura, Jorge Mendes Ribeiro Filho, com o qual tem diversas reuniões a respeito de propostas para melhorar os setores. Uma delas é a PL-174, proposta de lei que tramita na Câmara dos Deputados e que pode afetar o funcionamento de todas as Ceasas. “Precisamos nos movimentar para garantir espaços para produtores e alimentos saudáveis. Isso afeta a saúde do nosso povo como um todo, e acho que podemos colaborar. Converso com quem for preciso para mudar essa situação”, diz o incansável Vilefort.

Últimas notícias

Comentários